Employer branding: o que é e como aplicá-lo na sua empresa? 5 dicas

A imagem da empresa para os clientes é algo implacável, por isso, manter uma boa avaliação se torna um dos objetivos organizacionais. É comum que as empresas criem estratégias que visem à construção e a manutenção de uma imagem positiva, tendo como alvo os clientes finais. Mas, o Employer branding sugere que isso seja feito para outro tipo de alvo: os colaboradores.

A forma como a empresa é reconhecida vale não apenas para os clientes externos, mas para a prospecção de colaboradores também. Além disso, ser vista como uma boa empregadora interfere de forma favorável na percepção que os clientes finais têm sobre a marca.

O Employer branding é um projeto de longo prazo. Para que o RH consiga envolver os demais setores e obter êxito na implementação é preciso definir e entender os valores que sustentam o negócio.

Para que compreender melhor, continue acompanhado o artigo e veja como aplicá-lo na empresa.

O que é Employer branding?

Employer branding, em uma tradução mais livre, significa “marca do empregador”. Ele nada mais é do que: um conjunto de técnicas e ferramentas para gerar uma percepção positiva do mercado a respeito da organização como local de trabalho.

Employer branding: benefícios

Quando o Employer branding é executado da forma correta, os colaboradores passam a ver a empresa como uma ótima opção para a carreira, ou seja, uma oportunidade única para o desenvolvimento de seu potencial produtivo e valorização profissional. Com isso, candidatos talentosos passam a disputar as vagas disponíveis e os atuais começam a se empenham ao máximo para permanecerem na organização.

A construção de equipes de alta performance, aumento expressivo da produtividade e das condições de competitividade da empresa no mercado são alguns dos benefícios da aplicação dessa técnica. Mas, além deles podemos citar:

  • Reforço dos valores da organização;
  • Atração de candidatos mais alinhados;
  • Aumento da retenção de talentos;
  • Criação de promotores da marca;
  • Impacto positivo na produtividade;
  • Melhoria dos resultados da empresa.

A aplicação de um Employer branding correto influi em diversos benefícios internos e externos para as organizações. Efeito motivador, esse método acaba impactando no desempenho dos colaboradores, levando-os a trabalhar juntos por um objetivo maior.

Employer branding na gestão de pessoas

As companhias estão cada vez mais dependentes dos valores intangíveis para se diferenciar da concorrência. Por isso, ter pessoas que ajudem a difundir suas qualidades faz total diferença nos resultados.

O Employer branding não impacta somente na construção e na manutenção de defensores para a empresa, ele acaba tendo um impacto positivo nos níveis de produtividade da empresa. Isso acontece, pois os colaboradores passam a ficar mais satisfeitos com o trabalho, tendo orgulho da empresa. Com isso, passam a redobrar os esforços, para corresponder às expectativas do empregador.

Outros impactos na gestão de pessoas são:

Employer branding gera Concorrência

O Employer branding desperta uma ciência da importância do cargo para o colaborador, o que facilita a sua gestão. Os indivíduos passam a entender que atuam em uma companhia que se destaca como um bom lugar para se trabalhar, e passam a ter consciência de que a posição que ocupam é disputada. Por esse motivo, procuram garanti-la, com melhores entregas.

Employer branding reduz custos

O employer branding acaba levando a organização a ter uma redução de custos nos processos de seleção e contratação. Pois, com uma boa reputação, a atração de pessoas mais qualificadas é facilitada, reduzindo o tempo e o volume de recursos demandados nesse tipo de processo.

Além de impactos na gestão e custos com pessoal, o Employer branding impacta na relação com os fornecedores. Os fornecedores entendem que podem agregar valor à operação quando se associam à empresas que têm boa reputação. O  Employer branding ajuda a valorizar a imagem da empresa, facilitando o estabelecimento de boas negociações.

5 Dicas de employer branding para aplicar na sua empresa

Agora que você já entendeu o que é e a importância do employer branding para a sua empresa, separamos algumas dicas para ajudar a implementá-lo. Acompanhe!

Dica 1: Defina o objetivo e desenhe uma estratégia

A estruturação e planejamento é primordial para a implementação de novas estratégias. Por isso, é necessário entender se o investimento que o RH fará em employer branding será:

  1. Uma ação pontual para melhorar a atração de candidatos para vagas específicas;
  2. Uma ação para melhorar o ambiente de trabalho para reter os colaboradores;
  3. Uma questão estrutural de cultura organizacional que precisa ser repensada e alterada.

Após definir o objetivo do projeto, junto ao time, você precisa:

1° Planejar a tática que será utilizada;

2° Preparar as lideranças que forem importantes para participar;

3° Estabelecer o papel e responsabilidade de cada um;

4° Defina indicadores para acompanhar a eficiência e eficácia das suas estratégias.

Dica 2: Analise o quadro atual

Para aplicar a solução é necessário iniciar com um bom diagnóstico. Para isso, é necessário fazer um levantamento da percepção atual dos colaboradores sobre o ambiente de trabalho.  Para isso é necessário:

  • Certificar-se de que os maiores talentos, e até mesmo os críticos, tenham sua percepção considerada;
  • Garantir que os colaboradores possam expressar o que é importante para sua permanência na organização.

Além disso, é necessário levantar quais são os fatores que tornam as propostas dos concorrentes tentadoras. Para isso é necessário considerar que:

  • Fatores mensuráveis são os investimentos financeiros: remuneração, pacote de benefícios como vale-refeição e seguro, assistência médica, auxílios educacionais, auxílio-transporte, entre outros;
  • Fatores não mensuráveis é a cultura organizacional: estilo de liderança, flexibilidade, gestão compartilhada, possibilidades de desenvolvimento de carreira, transparência, ética, oportunidades de aprendizagem, entre outros.

Para organizar as informações é importante listar todos os fatores e a frequência com que são considerados como relevantes para os colaboradores.

Dica 3: Identifique o perfil desejado

O próximo passo é considerar as necessidades da empresa, identificando o perfil desejado para os cargos que podem elevar a produtividade e a competitividade a um patamar de excelência.

Dica 4: Crie atrativos para atingir o grupo alvo

Aqui é importante refletir sobre as expectativas e anseios do grupo alvo. Para isso, é importante entender o que a empresa pode entregar para atender às necessidades desse público, como agregar valor ao público-alvo e o que esse grupo realmente busca para disputar uma vaga.

Dica 5: Defina a Employment Value Proposition ou Proposta de valor ao empregado

A Proposta de Valor ao Empregado expressa a visão da empresa quanto à contratação e valorização dos funcionários. Por meio dela é possível revelar a diferença entre ser um colaborador em sua organização ou um empregado em qualquer outro lugar no mercado.

Agora é só aplicar as dicas na sua empresa!