10 Lições de Filmes que todo profissional de RH deveria aprender

10 Lições de Filmes que todo profissional de RH deveria aprender

Buscar inspiração é essencial para qualquer profissional! Isso possibilita que as situações sejam percebidas de forma diferente e gera motivação para conquistar novos objetivos. O cinema tem demonstrado grande interesse pelo universo corporativo, pois diversos filmes possuem conteúdos ótimos para aprender experiências novas, de forma divertida e inspiradora, principalmente para o profissional de Recursos Humanos. Confira abaixo 10 lições de filmes que todo profissional de RH deveria aprender!

1. À Procura da Felicidade

Esse é um clássico do cinema! O filme conta a história do pai de família Chris Gardner, que precisa cuidar sozinho de seu filho após o abandono de sua mulher. O filme é baseado em fatos reais.

A família passa por uma intensa crise financeira, e, para sobreviver, Chris começa a vender máquinas de raio X, não muito populares. A trama muda quando ele se candidata para uma vaga de estágio não remunerada, que pode levá-lo a obter uma vaga de emprego como corretor da bolsa de valores.

Além de ser uma história motivadora, que mostra muita persistência e resiliência, o filme também apresenta a valorização do potencial e da força de vontade de profissionais que buscam oportunidades no mundo corporativo, se destacando por sua capacidade e seu esforço.

2. Happy Feet – O Pinguim 

Pode ser conhecido como uma animação infantil, mas Happy Feet é um filme inspirador que traz reflexões tanto para as crianças quanto para os adultos. A história gira em torno de Mano, um pinguim que nasce em uma comunidade onde a principal atividade é cantar. Nela, todos os pinguins são ótimos cantores, exceto ele. Por conta disso, Mano passa a sofrer muito preconceito e seu verdadeiro talento é ignorado: o sapateado.

Essa comunidade de pinguins cantores pode ser comparada às organizações conservadoras, com colaboradores acomodados em uma mesma função, por exemplo. Para o RH, o filme aborda a necessidade de inovar e revela a importância de compreender e respeitar as diferenças individuais da equipe para o crescimento da empresa, além de valorizar os talentos de cada um.

3. Obrigado por Fumar 

Neste filme, o protagonista Nick Naylor é o mensageiro de uma associação de empresas que fabricam e fornecem cigarros. Ele é responsável por defender a reputação da indústria e mantê-la positiva em uma sociedade que a incrimina.

No âmbito do RH, o filme torna explícito o problema que os profissionais de gestão de pessoas possuem em fazer com que suas equipes compreendam os valores, as metas e os objetivos pelos quais a empresa zela. Além disso, a história traz reflexões sobre a relação de ética, trabalho e salário

4. Os Estagiários

Os estagiários é uma trama bem conhecida! Nick e Billy são dois vendedores que perderam seus empregos e precisam se reinventar na carreira. Então, uma oportunidade surge ao se inscreverem em um programa de estágio da empresa de sucesso, o Google.

A principal mensagem da história é como bons profissionais podem ser encontrados onde menos se espera e que todos podem ajudar da sua maneira. Além disso, o filme mostra o processo de recrutamento da Google, onde são utilizados critérios inspiradores para qualquer RH.

5. O Que Você Faria? 

O filme mostra os contrastes de uma metodologia usada por especialistas para a seleção de candidatos: o método Gronholm.

A história fala sobre sete executivos que disputam uma vaga de emprego por meio de um teste nada vocacional. Na trama, é possível observar como o ambiente de seleção dos candidatos e os exames realizados podem ser repletos de tensão, não sendo uma experiência nada agradável para os candidatos. Os personagens são colocados em uma sala e, sem saber que estão sendo observados, passam por situações que os deixam totalmente desconfortáveis.

Com relação ao RH, o filme mostra que o gestor é o responsável por administrar o clima de competitividade interna existente, buscando evitar qualquer tipo de conflito. Além disso, a avaliação do perfil psicológico dos candidatos é um processo delicado que exige muito cuidado da gestão de pessoas.

6. Amor Sem Escalas 

Em Amor sem escalas, Ryan Bingham é contratado por grandes organizações para realizar demissões em massa. Ele é o responsável por dar a notícia aos colaboradores sobre o desligamento da empresa. Para isso, ele viaja por todo o país, até que um dia seu posto passa a ser ameaçado por uma recém-formada, Natalie, que deseja trocar sua atuação pessoal pelo trabalho virtual, via chamada de videoconferência.

O filme aborda de forma leve um tema muito sério, a demissão em massa, trazendo uma reflexão e discussão sobre o assunto. Dessa forma, a história traz questões de ética e valorização dos profissionais, sobretudo em momento de crise.

Para o RH, é necessário ter consciência do seu papel humano e empático em meio a condições adversas, sempre atento aos desejos, medos, sonhos, às expectativas e frustrações dos outros profissionais.

7. Um Senhor Estagiário

O filme apresenta a história de um senhor de 70 anos, Ben Whittaker, que participa de um programa de estágio para idosos em uma empresa de e-commerce administrada por Jules Ostin. A princípio, a situação gera muito estranhamento e resistência. Porém, apesar do conflito de gerações e percepções de mundo, os dois desenvolvem uma verdadeira amizade e aprendem um com o outro.

Essa comédia mostra como as diferenças entre os profissionais podem ser superadas e como cada um pode contribuir para a empresa com sua experiência e talento singular.

Com relação ao RH, o filme mostra que o recrutamento de talentos é essencial para o sucesso das empresas. Além das experiências técnicas dos candidatos, as competências pessoais impactam diretamente o trabalho em equipe, como é demonstrado pelo personagem Ben.

8. Moneyball – O Homem que Mudou o Jogo

O filme conta a história de Billy Beane, gerente do time de baseball Oakland Athletics, que enfrentava uma grande crise financeira e, mesmo com poucos recursos, precisava competir com os times maiores. Para vencer as adversidades, Billy decide investir em metodologias inovadoras de contratação de atletas, utilizando dados, estatísticas e seguindo os modelos tradicionais de olheiros.

A narrativa traz diversos ensinamentos aos gestores, como diferenciar seu negócio em um mercado altamente competitivo, além de mostrar o quanto a inovação pode se tornar um diferencial no recrutamento e em outros processos do RH.

9. O Diabo Veste Prada

Sem dúvidas esse é um clássico que quase todo mundo já viu. O filme conta a história de Andrea Sachs, uma jovem que consegue um emprego de assistente com Miranda Prisestly, famosa e temida executiva da revista de moda Runaway. Andrea abre mão de seus valores, modo de vestir, momentos de lazer e suas horas de descanso para se encaixar nos padrões da organização. Porém, nada é suficiente.

A obra traz algumas reflexões para o RH, mostrando como uma liderança pode ser inspiradora e ao mesmo tempo manter uma cultura tóxica. Por isso, a diretora é descrita como “diabo” no filme.

Além disso, a história também expõe como a motivação pode prejudicar o ambiente de trabalho, como a instabilidade entre vida profissional e pessoal gera angústia aos profissionais e como o clima organizacional desagradável pode impactar negativamente a empresa.

10. Sociedade dos Poetas Mortos

O personagem John Keating é contratado para dar aulas de inglês em uma escola exclusiva para meninos, que é extremamente exigente e tradicional.

Quando John percebe o desânimo dos estudantes em relação ao modelo de ensino da instituição, decide inovar os métodos educacionais. O resultado é o aumento do engajamento, aprendizado e da motivação dos alunos. 

Na realidade do RH, a narrativa mostra a importância de conhecer as necessidades dos colaboradores e criar um programa de treinamento alinhado com elas, buscando sempre inovar e engajar os profissionais.

Para mais conteúdos como esse, clique aqui e acesse o blog da JobConvo!

Sobre o autor

Sobre a JobConvo

Plataforma Líder em Gestão para Processos de Recrutamento e Seleção

  • Crie requisições;
  • Personalize e automatize as etapas dos processos;
  • Compartilhe as vagas em diversos canais;
  • Aplique testes técnicos;
  • Faça o Fit Cultural e a tendência de comportamento dos candidatos;
  • Analise as vídeo entrevistas;
  • Compartilhe os finalistas com gestores;
  • Analise os relatórios;
  • Faça a admissão digital.

Saiba mais