As Soft Skills podem melhorar o seu código

As Soft Skills podem melhorar o seu código

Quando falamos em tecnologia e programação, as primeiras habilidades que vem a mente de qualquer profissional são de teor técnico, tudo a ver com uma sequência interminável de códigos complexos e minuciosos numa tela. Bem, você não está errado, essas habilidades técnicas são parte fundamental dos tão cobiçados talentos em tecnologia, porém não são tudo.

Muito além da programação, um profissional realmente completo também entrega um conjunto de soft skills (ou habilidades pessoais).

Contrário ao que muitos jovens desenvolvedores podem pensar, o desenvolvimento de soft skills impacta diretamente o nível da sua programação, pois, são essas habilidades que garantem eficácia na comunicação de equipe e no tato social. Aparatos estes necessários para o crescimento da carreira profissional da pessoa desenvolvedora.

Neste artigo, vamos tratar exatamente sobre a importância das habilidades sociais para o profissional de tecnologia e discorrer sobre quais delas podem te ajudar a se tornar um desenvolvedor de software requisitado.

 

plano-gratis-jobconvo

 

Soft Skills

Começando do básico, para aqueles que não estão tão por dentro assim das terminologias e dialetos tratados nas empresas atualmente, vamos falar sobre o que são as famosas Soft Skills.

Numa tradução adaptada podemos dizer que as soft skills são habilidades pessoais que estão intrinsecamente conectadas com a capacidade de interação social do indivíduo, ou seja, de uma certa forma, são atributos individuais que permitem manter boas interações com outros e com o mundo ao seu redor.

Todas as soft skills possuem um alto caráter de subjetividade que torna difícil quantificá-las e medi-las, mas seu bom desempenho pode ser facilmente notado a partir da observação da maneira como você interage e se relaciona com outras pessoas.

Essas skills também são conhecidas como habilidades interpessoais e algumas delas são flexibilidade, liderança, comunicação, paciência, motivação, trabalho em equipe, gerenciamento de tempo e ética de trabalho. É interessante ressaltar que, as Soft Skills unem componentes variados que vão de habilidades a atitudes cotidianas, passando por hábitos e boas práticas que, se corretamente combinadas e aplicadas, tendem a otimizar significativamente o trabalho de uma pessoa, conferindo mais qualidade e eficiência a suas entregas.

De maneira geral, esses atributos têm como característica comum serem capacidades não técnicas ou específicas para um posto de trabalho, sendo assim, úteis em qualquer área profissional. O domínio dessas habilidades confere ao colaborador um valor imenso dentro da organização, pois garante versatilidade e demonstra um compromisso com a manutenção de um clima organizacional agradável, sinérgico e integrado.

Tendo em mente esse conceito de Soft Skills, para entender se você possui tais habilidades, pense: quando se comunica com colegas profissionais de outros setores, para pedir ou informar algo, você é facilmente entendido? E dentro da sua equipe, você foi capaz de estabelecer relações sociais ou de troca de conhecimento, positivas e amigáveis, com os outros colaboradores?

Se a resposta para essas perguntas for não, este artigo pode te ajudar muito, trazendo perspectivas práticas para que você aplique na sua rotina profissional. Se for sim, você já está no caminho certo, mas lembre-se, as habilidades sociais devem ser nutridas frequentemente, e sempre se pode aprender algo mais neste contexto, por isso, não pare de ler agora.

 

Soft Skills e Programação, qual a relação?

É quase conhecimento popular o fato de que, normalmente, os profissionais da área de tecnologia não são os mais sociáveis. E podem existir inúmeras formas de explicar este fenômeno, mas seja pelo estilo pessoal, ou pela complexidade do trabalho que exige uma concentração acima da média, os ditos devs costumam enfrentar maiores desafios quando o assunto é socialização. Principalmente, quando envolve setores de comunicação e criatividade da empresa.

É claro que, escrever o código certo e executar testes, ainda são os pilares das atividades do desenvolvedor, mas, já se foi o tempo em que as únicas expectativas em relação às entregas desses profissionais giravam em torno apenas de suas habilidades técnicas de desenvolvimento de software. À medida que essa indústria tecnológica se integra aos negócios, toda a carga profissional esperada em relação ao trabalho dos desenvolvedores evolui.

Por isso, as habilidades sociais são uma parte significativa da sua caixa de ferramentas como talento da área de tecnologia, bem como a vontade de aprendê-las. Afinal, adquirir e fomentar soft skills melhora a convivência e consequentemente a qualidade da sua programação, pois ao integrar a sua equipe de projeto de uma forma mais fluida, natural e eficiente, cria-se um ambiente de crescimento profissional. A comunicação elimina dúvidas, incentiva pessoas e otimiza processos de maneira orgânica.

Não adianta nada ter uma super equipe de alto desempenho sem nenhum tipo de habilidade social positiva.

 

As 5 Soft Skills básicas para ser um programador melhor

 

1 Resolução de problemas

Toda a premissa da função do desenvolvedor de softwares se baseia na resolução de problemas complexos. Desde projetar sistemas operacionais até a corrigir bugs, pessoas desenvolvedoras estão constantemente lidando com problemas.

Logo, quando falamos em resolução de problemas como uma soft skill, é de esperar que esteja no sangue para esses profissionais da área de tecnologia. Bem, de certa forma, está mesmo, mas é claro que, como toda boa habilidade, pode ser ainda mais desenvolvida.

 

Portanto, procure se desafiar na resolução desses problemas do dia a dia, pense criativamente e apresente abordagens não tradicionais, saia um pouco do esperado e busque mais de uma solução possível.

Agindo dessa maneira você demonstra versatilidade, pensamento inovador e um certo autocontrole frente a situações de estresse.

 

2 Comunicação

Os profissionais de tecnologia, muitas vezes, passam horas trabalhando sozinhos no mesmo ambiente e na mesma tarefa. Porém, isso não é desculpa para não saber se comunicar, afinal você ainda tem uma equipe com a qual está trabalhando e pode enfrentar diversas situações no dia a dia que acabem exigindo boas habilidades de comunicação.

Além de outros desenvolvedores, você vai precisar se comunicar com gerentes e membros de equipes de outros setores, portanto faz toda diferença ter desenvoltura e clareza na hora de estabelecer contato com os outros.

Embora tudo isso possa parecer óbvio, é preciso que seja ressaltado. Uma boa habilidade de comunicação não é apenas falar com os outros, mas saber medir o seu tom e escolher as palavras que tornem a sua mensagem o mais compreensível possível, também é necessário saber ouvir, e estabelecer diálogos produtivos que considerem os seus interesses e o da outra pessoa.

Nestes tempos de home office, a comunicação pode ser especialmente desafiadora, mas funciona sob as mesmas regras. Estabeleça com clareza as suas expectativas profissionais e faça manutenções sociais leves dessas exigências, se tiver dúvidas não espere muito para saná-las e incentive a troca de informações entre seus colegas de equipe, para que o trabalho que desempenham juntos esteja o mais alinhado possível.

Alguns tópicos chave que podem determinar o sucesso das suas interações comunicativas são:

Falar com clareza e convicção: você retém mais a atenção alheia se falar com confiança e de forma objetiva, fácil de captar e assimilar.

Ouça: bons comunicadores ouvem tanto quanto falam, demonstra respeito as necessidades além das suas próprias.

Não interrompa quem já estiver falando: ouça primeiro e em seguida fale.

Estabeleça contato visual: ao olhar nos olhos das pessoas você demonstra confiança e indica que realmente está interessado no que ela diz.

Pratique: Muitas vezes erros e insegurança decorrem de pouca prática. Se for realizar uma apresentação, treine antes, no dia a dia, busque brechas na comunicação de outros e dê a sua opinião, puxe assuntos que identificar como sendo interesse comum com outro colaborador, crie e fortaleça laços.

 

3 Colaboração

Seja como front-end, back-end, full stack ou DevOps, a equipe é certa, pois as funções se complementam dentro de uma empresa e você tem que se dar bem com as pessoas para manter essa integração.

Uma das principais razões de fracasso para projetos complexos que envolvem muitos participantes e exigem muitas habilidades diferentes, é a falta do trabalho em equipe.

Saber colaborar com os colegas profissionais na hora de realizar um projeto é essencial. E não significa concordar com todos sobre tudo, mas sim, em saber expressar opiniões divergentes e relevantes de maneira construtiva, utilizando suas soft e hard skills com equilíbrio e intencionalidade.

 

4 Autogerenciamento

Saber empregar o seu tempo nas coisas certas no momento certo é uma habilidade mais rara do que parece. Inclusive, não é difícil encontrar empresas inteiras que estejam perdidas em desorganização, com perdas de prazo e falta de foco.

Portanto, você deve entender que, dominar essa soft skill tem alto valor profissional, pois gerenciar seu tempo permite que você se concentre no que é mais importante e realize suas tarefas com mais eficiência.

Embora às vezes possam surgir infinitas demandas urgentes, que parecem dividir seus esforços, pare e foque em uma de cada vez. É cientificamente comprovado que o modus operandi multitarefa não funciona, você acaba gastando muito mais energia para ficar trocando de foco constantemente e chega a resultados pouco satisfatórios para tanto esforço, fora a grande possibilidade de cometer erros. Não faça isso.

Se você costuma realizar várias tarefas ao mesmo tempo, estabeleça prioridades claras. Você ficará surpreso com o quão mais rápido você realiza as coisas quando eles têm toda sua atenção.

Para ajudar nessa missão de gerenciamento de tempo e tarefas, não hesite em recorrer aos vários aplicativos e métodos disponíveis por aí, encontre o que mais combina com seu estilo de trabalho e seja feliz!

 

5 Responsabilização

Todo mundo comete erros e isso não é novidade pra ninguém. Mas a capacidade de reconhecê-los e assumi-los, isso sim é raro e muito estimado. Essa é uma soft skill que está além da vida profissional e diz muito sobre o caráter de um indivíduo.

Erros acontecerão e os desenvolvedores devem usa-los como oportunidade de aprendizado ao invés de tentar se esquivar da responsabilidade. O erro na área de tecnologia é algo normal e inevitável.

Portanto, ao receber feedbacks negativos, escute com atenção e absorva, pois é isso vai tornar você, e o seu trabalho, melhores. Não precisa se desculpar, ficar na defensiva ou se justificar excessivamente, apenas aprenda e aplique na próxima vez.

Mas fique atento a cultura da sua empresa, se eles tendem a ser intolerantes com erros, saiba que eles corroboram para a política da não responsabilização. Não se deixe levar e busque se afastar deste tipo de ambiente, pois não fomentam tipos saudáveis de crescimento.

 

Enfim, agora que você já sabe bastante sobre Soft Skills, sua importância mesmo dentro da área de tecnologia e suas possíveis aplicações, é hora de praticá-las.

Eu sei que pode parecer muita coisa de uma vez, mas fique tranquilo, pois muito provavelmente você já possui a maioria dessas habilidades e só precisa desenvolvê-las um pouco mais.

Aproveite este momento para realizar um movimento de autoconhecimento e entender exatamente onde você precisa melhorar. O desenvolvimento dessas habilidades com certeza trará impactos positivos para a sua vida pessoal e profissional.

plano-gratis-jobconvo

Sobre o autor

JobConvo

A JobConvo foi desenvolvida para crescer com a sua empresa – fornecendo os recursos e a flexibilidade de que você precisa em cada estágio. Se a sua empresa possui 1 ou 10.000 funcionários, pode contar conosco. Atualmente nossas soluções abrangem plataforma de Gestão para Processos de Recrutamento e Seleção e admissão digital, onde você pode gerir todo o processo com um sistema com inteligência artificial.

Newsletter BR

Pesquisa Vagas

Vagas Tech

PodCast

Sobre a JobConvo

Plataforma Líder em Gestão para Processos de Recrutamento e Seleção

  • Crie requisições;
  • Personalize e automatize as etapas dos processos;
  • Compartilhe as vagas em diversos canais;
  • Aplique testes técnicos;
  • Faça o Fit Cultural e a tendência de comportamento dos candidatos;
  • Analise as vídeo entrevistas;
  • Compartilhe os finalistas com gestores;
  • Analise os relatórios;
  • Faça a admissão digital.

Saiba mais