Avaliação 360 graus: passo a passo completo para aplicar!

Avaliação 360 graus: passo a passo completo para aplicar!

Uma das principais rotinas de um setor de RH estratégico é o desenvolvimento dos colaboradores. Utilizar ferramentas para aperfeiçoar o desempenho da equipe se tornou algo essencial no mundo corporativo. Afinal, isso terá influência direta nos resultados dos negócios. A avaliação 360 graus é uma dessas ferramentas estratégicas e tem se tornado cada vez mais popular entre os gestores de RH.

Ela é fundamental para dar feedbacks precisos aos colaboradores e contribuir para o sucesso da equipe e de toda a empresa. Além de trazer diversos benefícios para o engajamento e motivação dos profissionais.

Mas, como ela funciona e como aplicá-la nas rotinas de RH? Continue acompanhando a leitura e tire todas as suas dúvidas sobre como realizar uma avaliação de desempenho 360 graus bem-sucedida. Confira!

O que é avaliação 360 graus?

A avaliação de desempenho 360 graus é uma processo que busca avaliar os colaboradores de uma empresa através de uma auto-avaliação e também da avaliação das principais pessoas que trabalham com o profissional, sejam eles colegas de equipe ou gestores. 

Além disso, ela também pode contar com o feedback de clientes internos, externos e qualquer outro componente que esteja apto a oferecer respostas aos fatores que precisam ser avaliados sobre o colaborador.  

Qual o objetivo da avaliação de desempenho 360 graus?

A avaliação de desempenho 360 graus tem como objetivo avaliar imparcialmente os colaboradores da empresa, buscando identificar todas as percepções possíveis sobre a pessoa no ambiente de trabalho, seja os pontos fracos ou fortes. Ela analisa as ações dos profissionais nas suas rotinas de trabalho, as suas metas, os resultados oferecidos e o seu potencial de desenvolvimento e contribuição para a empresa.

Assim, se torna possível promover um desenvolvimento e melhoria contínua em toda equipe e seus componentes, contribuindo para o crescimento e sucesso da organização. 

Diferença entre avaliação 90, 180 e 360 graus

Antes de entender como funciona a avaliação de 360 graus, é importante saber as diferenças entre alguns tipos de avaliação de desempenho. Confira abaixo:

Avaliação 90 graus

A avaliação 90 graus é um tipo de avaliação mais direta e simples. Ela serve para os gerentes superiores avaliarem seus colaboradores. Como o contato é próximo, se torna mais fácil a avaliação dos líderes em relação aos pontos fracos e fortes dos profissionais. Costuma ser utilizada para medir a atuação dos colaboradores ao realizarem alguma meta ou desafio.

Avaliação 180 graus

A avaliação 180 graus é feita em conjunto entre o gestor e seu colaborador. É a junção da autoavaliação com a avaliação 90 graus. É uma ótima opção para construir um bom relacionamento entre o gestor e sua equipe, abrindo caminhos para conversas francas e para buscarem juntos por melhorias. 

Avaliação 360 graus

Já a avaliação 360 graus, que é o tema deste artigo, é considerada uma das mais efetivas avaliações de desempenho. Isso porque ela utiliza o feedback de todos: gestores, colegas de equipe, clientes, etc. Com isso, há um conjunto mais rico de análises e consequentemente acaba gerando melhores resultados.

Qual a importância desse tipo de avaliação?

Será que vale mesmo a pena investir na avaliação de desempenho 360 graus? A resposta é: sim! Em geral, as avaliações de desempenho costumam ser ferramentas poderosas e estratégicas na área de gestão de pessoas. E a avaliação 360 graus não fica de fora.

Com a grande concorrência do mercado, as empresas são cada vez mais cobradas a oferecerem os melhores resultados e um excelente atendimento aos seus clientes. E não só isso, o modelo de empresa que valoriza o colaborador e tem o foco em seu desenvolvimento é o modelo mais apto a avançar e ter sucesso no mercado. 

Esse tipo de avaliação de desempenho é um dos mais completos dentro do mundo corporativo, pois consegue captar todas as perspectivas sobre o profissional e traz mais precisão aos resultados. Além disso, ela também aumenta a percepção de “justiça” dos colaboradores por serem avaliados por todos e por si mesmo, fazendo com que eles tenham mais confiança nas análises finais.

Como funciona a avaliação 360 graus?

Afinal, como funciona a avaliação por desempenho 360 graus? Primeiro, é importante saber quais são os fatores gerais analisados durante este processo. Confira abaixo:

  • Atitudes no ambiente de trabalho;
  • Capacitação profissional;
  • Habilidades técnicas;
  • Perfil comportamental;
  • Pontos fortes;
  • Pontos fracos que precisam de melhoria.

A avaliação funciona da seguinte forma: o colaborador precisa realizar uma autoavaliação e também são selecionados os gestores, líderes, clientes, colaboradores e todos aqueles que têm contato constante com o profissional a ser avaliado. O colaborador e todas essas pessoas respondem questionários que costumam avaliar questões como: aptidão profissional, colaboração, disponibilidade, flexibilidade, proatividade, liderança, etc.

Com esses dados, o RH faz um estudo eficiente sobre o profissional e realiza análises precisas, contribuindo para que o setor aja de forma estratégica e identifique os pontos a serem melhorados, trabalhando no desenvolvimento de cada indivíduo e no seu potencial na organização.

Quais são os modelos de avaliação 360 graus?

Existem alguns modelos de avaliação de desempenho 360 graus. É preciso escolher o que mais se adequa ao propósito da avaliação. Confira abaixo quais são eles:

Modelo enxuto

Este modelo se configura com três alternativas de resposta: nunca, às vezes ou sempre. Além disso, as perguntas também são separadas por categoria. Ele é o modelo mais objetivo e direto, sendo ideal para gestores que precisam de uma avaliação com urgência e rapidez. Veja alguns exemplos:

  • Organização: o colaborador é organizado em suas tarefas diárias na empresa?
  • Proatividade: o colaborador costuma apresentar iniciativas?
  • Liderança: o colaborador demonstra aptidões para ser líder?
  • Trabalho em equipe: o profissional costuma colaborar com os demais colegas de equipe?

Modelo direto

Já este segundo modelo contém cinco alternativas de resposta: nunca, pouco, algumas vezes, muito e quase sempre. As perguntas não são separadas por temas e vão direto ao ponto a ser avaliado. Costuma ser utilizado em situações onde precisa ser avaliado a ética e comprometimento dos colaboradores. Veja os exemplos:

  • O colaborador sabe se comunicar de forma clara e coesa?
  • O colaborador é autoconfiante?
  • O colaborador auxilia na redução de despesas e evita desperdícios?
  • O colaborador desiste com facilidade diante de dificuldades?

Modelo complexo

Por fim, este é o modelo mais completo de todos. Ele consiste em duas perguntas sobre cada tema e possui três alternativas de resposta: nunca, algumas vezes ou sempre. Ele é indicado para organizações que precisam desenvolver o alto desempenho dos seus colaboradores. Confira os exemplos:

  • Integridade moral: o colaborador trabalha de forma ética? Busca imparcialidade e uma solução justa quando há conflitos de opiniões?
  • Foco em resultados: o colaborador consegue engajar a equipe para alcançar as metas? Ele direciona seus esforços para atingir os objetivos da empresa?
  • Olhar sistêmico: o colaborador consegue enxergar as necessidades de soluções para problemas e solicita auxílio dos seus superiores? Ele entende a importância de se conectar com os outros setores da empresa para cumprir suas tarefas?
  • Liderança: o colaborador consegue influenciar os demais colegas de equipe e motivá-los a participar dos projetos? Ele entende a diversidade de personalidades e consegue despertar o melhor de cada uma?

Quais são os benefícios da avaliação de desempenho 360 graus?

Como já dito anteriormente, a avaliação 360 graus é uma das opções mais completas dentro do mundo corporativo. Mas, além disso, ele traz outros diversos benefícios. Confira abaixo alguns:

Colaboradores mais engajados

Como a avaliação 360 graus analisa não só a percepção de superiores mas também a de outros colegas de equipe e até a si mesmo, os colaboradores se sentem mais ouvidos e compreendidos. Ela dá voz a toda a equipe e faz com que todos se sintam importante para a empresa, aumentando a satisfação e engajamento dos colaboradores, fator essencial para a redução da taxa de turnover.

Fortalece a liderança

O líder tem um papel fundamental na organização e para direcionar sua equipe. A avaliação de desempenho 360 graus faz com que a liderança enxergue os seus pontos fracos e a ver como é a percepção da equipe sobre ela, auxiliando para que haja ajustes em sua performance e na comunicação com os seus colaboradores.

RH mais estratégico

Como já dito, esse tipo de avaliação consegue alcançar resultados mais completos. Isso auxilia o RH a ter recursos eficientes para agir estrategicamente nas áreas que precisam de melhorias, o que acaba dando uma direção mais assertiva para os processos de treinamento e desenvolvimento. Consequentemente, isso irá gerar melhores resultados para toda a organização.

Como fazer uma avaliação 360 graus?

Preparamos um passo a passo eficaz para aplicar a avaliação 360 graus e obter melhores resultados. Confira:

1. Faça um bom planejamento

Antes de tudo, é fundamental que os gestores de RH consigam o apoio dos diretores, CEOs e líderes para realizar a avaliação. Após isso, é preciso fazer um bom planejamento para decidir como a avaliação será feita, qual será o modelo escolhido, quando ela será aplicada e outras informações necessárias para a aplicação.

2. Defina as competências necessárias

O segundo passo é definir as competências necessárias para cada função. Os gestores precisam avaliar quais habilidades os colaboradores devem ter para se enquadrar no planejamento estratégico da empresa. 

Nesta etapa, é importante que os líderes fiquem encarregados de observar e analisar o comportamento diário de toda a equipe e identificar quais são as falhas, pontos fracos, conflitos e outros fatores que precisam ser melhorados.

3. Elabore o questionário de avaliação

O próximo passo é pegar as competências definidas como essenciais e utilizá-las para montar um questionário de avaliação imparcial que não induza ninguém a alguma resposta já definida. Além disso, as perguntas também precisam ser claras para não gerar confusão, dúvidas e demora na hora da aplicação.

4. Faça a aplicação da avaliação

Agora é a hora de aplicar a avaliação e aguardar pelos resultados. Nesta etapa, é fundamental que todos estejam cientes que a avaliação é confidencial. Assim, ninguém ficará constrangido ao responder com sinceridade as perguntas propostas. Orientar todos da importância da avaliação e como fazê-la também pode auxiliar neste processo. 

Além disso, é importante que os gestores e líderes passem por treinamentos para serem preparados para ouvir e aceitar as críticas dos seus colaboradores. Outro fator importante é treiná-los para darem feedbacks construtivos junto com um plano de desenvolvimento para cada profissional.

5. Reúna as informações e faça análises precisas

Após a aplicação das avaliações, é hora de reunir todas as respostas, construir análises precisas e identificar quais deverão ser as ações tomadas. Nesta etapa, é fundamental que as análises sejam feitas de forma geral e também específica pela área e cargo de cada colaborador. Isso irá facilitar a elaboração de um material mais rico e eficiente.

6. Dê os feedbacks e coloque em prática as ações

Por fim, é hora de dar o feedback da avaliação a cada colaborador e colocar em prática as ações necessárias identificadas anteriormente nas análises. É importante que todos os líderes sejam motivados a engajarem seus colaboradores e a planejar treinamentos para que eles possam se desenvolver e obter um melhor desempenho em suas funções.

Com qual frequência a avaliação de desempenho deve ser realizada? 

A avaliação de desempenho 360 graus precisa ser realizada com frequência para manter o bom desenvolvimento na organização. Não existe uma regra quanto a isso, mas o ideal é que seja realizada de forma semestral ou anual e com padrões definidos para todos os cargos da empresa.

Dicas finais para a aplicação da avaliação 360 graus

Por fim, preparamos uma lista com alguns cuidados que você deve tomar antes de aplicar esse tipo de avaliação na organização. Confira:

  • Não use esse tipo de avaliação para fazer tomadas de decisões como: promoção, bônus, desligamentos, etc. Ao fazer isso, você pode causar ansiedade na equipe e afetar os resultados das análises;
  • Evite comparações entre colaboradores após os resultados finais;
  • Não faça a aplicação dessa avaliação sem antes ter certeza que toda a sua equipe está preparada para ouvir feedbacks;
  • Só aplique essa avaliação se a empresa está apta a trabalhar no desenvolvimento de competências dos colaboradores.

Agora que você já sabe tudo sobre avaliação de desempenho 360 graus, que tal continuar a leitura e aprender um pouco mais sobre a avaliação 180 graus? Temos um artigo exclusivo sobre este assunto. Clique aqui para acessar!

Sobre o autor

JobConvo

A JobConvo foi desenvolvida para crescer com a sua empresa – fornecendo os recursos e a flexibilidade de que você precisa em cada estágio. Se a sua empresa possui 1 ou 10.000 funcionários, pode contar conosco. Atualmente nossas soluções abrangem plataforma de Gestão para Processos de Recrutamento e Seleção e admissão digital, onde você pode gerir todo o processo com um sistema com inteligência artificial.

Idiomas

Sobre a JobConvo

Plataforma Líder em Gestão para Processos de Recrutamento e Seleção

  • Crie requisições;
  • Personalize e automatize as etapas dos processos;
  • Compartilhe as vagas em diversos canais;
  • Aplique testes técnicos;
  • Faça o Fit Cultural e a tendência de comportamento dos candidatos;
  • Analise as vídeo entrevistas;
  • Compartilhe os finalistas com gestores;
  • Analise os relatórios;
  • Faça a admissão digital.

Saiba mais