Propaganda

Como começar o Employer Branding na sua empresa?

Como começar o Employer Branding na sua empresa?
Propaganda

Com a alta competitividade do mercado e a busca cada vez maior pelos melhores talentos, as empresas precisam investir em estratégias eficazes para atrair profissionais de qualidade, pois são eles que irão contribuir para a construção de um time de sucesso. Essa escolha de estratégias que realmente geram resultados pode ser um desafio para a organização. Por isso, uma das alternativas que tem ganhado força no mundo corporativo é o employer branding.

Afinal, as táticas não podem parar na atração de talentos. Depois de conseguir atrair bons profissionais, surge um novo desafio: a retenção de talentos. Estudos divulgados pelo DIEESE e pela Robert Half revelaram que a taxa de turnover no Brasil consiste em cerca de 82%. 

É por isso que o employer branding tem um papel fundamental, pois irá criar uma cultura atrativa para que os profissionais desejem trabalhar e permanecer trabalhando na empresa. Continue acompanhando a leitura e saiba tudo sobre como iniciar nessa estratégia!

O que é o employer branding?

Também conhecido em sua tradução como “marca empregadora”, o employer branding é um conjunto de técnicas e ferramentas que tem como intuito promover a imagem positiva da empresa no mercado corporativo. A ideia é fazer com que a percepção do mercado seja de uma empresa atrativa, onde profissionais desejem trabalhar. Da mesma forma com que empreendedores procuram atrair clientes e utilizam estratégias para isso, o alvo aqui são os próprios colaboradores e os talentos disponíveis do mercado. 

Se tornou uma excelente ferramenta para crescer a marca e torná-la destaque entre os demais concorrentes. Quando bem executado, os profissionais (sejam os atuais ou os do mercado) começam a enxergar o trabalho na organização como uma ótima oportunidade e opção para o desenvolvimento da sua carreira. Além disso, ele entende que ali pode crescer e ser valorizado como profissional. 

A consequência disso é: talentos disputando as vagas disponíveis e colaboradores se empenhando para continuarem no time. Não podemos esquecer que o employer branding também contribui para um processo de seleção mais eficiente e facilitado. Sobre esse assunto, abordaremos no próximo tópico. Continue acompanhando!

Como o employer branding influencia os processos seletivos?

O processo de recrutamento e seleção é uma das principais tarefas na rotina do RH. No entanto, nem sempre é um processo fácil, pois envolve diversas etapas e deve ser feito com muita cautela. Afinal, se trata da escolha daqueles que irão ter influência direta nos resultados do negócio. 

O employer branding pode ser um grande aliado nos processos seletivos. Uma das principais vantagens é a maior agilidade para encontrar o candidato ideal, reduzindo as inúmeras horas que esse processo costuma demandar dos profissionais de RH.

Outro grande benefício é a redução de custos com o R&S. Como dito anteriormente, a boa imagem no mercado faz com que a atração de talentos seja maior. Por isso, não há mais necessidade dos inúmeros recursos que costumam ser utilizados para conseguir bons profissionais e que acabavam necessitando de mais investimentos.

Quais são os benefícios do employer branding? 

Agora que você já viu quais são as vantagens do employer branding no processo seletivo, veja abaixo os outros benefícios que ele pode trazer para a sua organização:

Aumento de produtividade

Os colaboradores têm um papel importante nos resultados da empresa e na manutenção da marca empregadora. Ao atrair profissionais que realmente desejam trabalhar na empresa e a enxergam como uma grande oportunidade de desenvolvimento em sua carreira, a equipe se torna mais produtiva e empenhada em realizar o seu trabalho com eficiência.

Como os profissionais foram atraídos devido a um bom employer branding, as palavras positivas de colaboradores satisfeitos também promovem mais motivação e empenho, o que impacta na produtividade geral da empresa.

Retenção de talentos e redução do turnover

Como abordado na introdução, a taxa média de turnover nas empresas brasileiras costuma ser muito alta. Isso ocorre por diversos motivos, como a insatisfação dos funcionários, falta de fit cultural, contratações erradas, dentre outros motivos. Um deles é a falta do employer branding. 

Isso porque uma das estratégias da marca empregadora é se apresentar como uma das melhores empresas para se trabalhar no mercado. Não só se apresentar, mas ser de fato um local atrativo de trabalho. Basicamente, os profissionais que procuram a empresa e a enxergam como um referencial. Isso aumenta a retenção de talentos e consequentemente diminui o turnover. 

Os colaboradores ficam mais satisfeitos, além de serem alinhados com a ideologia da empresa. Ou seja, as opções de mudança de emprego diminuem, pois os motivos para que os funcionários queiram sair se tornam muito menores.

Colaboradores como promotores

Por fim, temos um benefício muito importante: o employer branding faz com que os atuais colaboradores se tornem verdadeiros promotores e embaixadores da marca. Ou seja, eles passam a “vestir a camisa” da empresa. Isso significa que eles falam bem da empresa para amigos, familiares, em redes sociais, etc. Naturalmente, a boa imagem da organização é espalhada e vai se tornando uma referência no mercado, além de fazer com que seja vista como um lugar mais atrativo ainda para se trabalhar.

Como aplicar employer branding?

Veja agora o passo a passo para aplicar essa ferramenta e começar o employer branding na sua empresa:

1. Defina os objetivos

Defina os objetivos que a marca deseja alcançar com a implementação do employer branding. Assim, todos os envolvidos poderão saber como contribuir na iniciativa. É importante definir se a empresa irá aplicar estratégias para oferecer melhores benefícios ou melhorar a cultura e clima organizacional, ou oferecer mais oportunidades de crescimento, etc. Isso deve ser estabelecido ao identificar o objetivo final das ações a serem planejadas. Por exemplo, a melhora do clima organizacional consequentemente irá reter mais colaboradores.

Além disso, tenha uma definição clara de quem vai atuar no projeto, quais estratégias serão utilizadas, os indicadores necessários para acompanhar a eficácia das ações, dentre outros fatores importantes. 

Com os objetivos definidos, trace um bom planejamento com todas as medidas que serão tomadas. 

2. Analise o cenário atual

Este passo é fundamental para ter um bom diagnóstico do cenário atual da sua empresa. Nessa etapa, você irá entender qual a percepção que os colaboradores têm sobre o ambiente de trabalho. Faça pesquisas e ouça todos os integrantes da equipe. Veja abaixo algumas das questões que devem ser analisadas:

  • O que é importante para a permanência da organização;
  • O que torna a proposta dos concorrentes tentadoras;
  • Quais são as insatisfações;
  • Quais pontos fortes da empresa devem ser mantidos.

Você pode separar por fatores mensuráveis (financeiros) ou não mensuráveis (cultura organizacional). Liste as informações obtidas e analise quais aparecem com mais frequência e são mais relevantes para os colaboradores.

3. Determine o perfil desejado

Tenha determinado qual perfil de profissional você deseja que trabalhe em sua empresa. Isso porque cada organização tem uma cultura específica e características que precisam ser respeitadas. A empresa precisa saber quais competências, habilidades e perfil comportamental o colaborador deve ter para se encaixar em sua cultura.

4. Estabeleça atrativos

Agora é hora de estabelecer atrativos relevantes para colocar o employer branding em ação. Com o perfil definido, essa tarefa se torna mais fácil. Analise quais são os desejos profissionais de quem você deseja atrair. Pense em questões como:

  • O que a sua empresa pode entregar de diferencial para atender esse público?
  • O que esse público busca em uma vaga?
  • Como a empresa pode agregar valor a esse público?

Com essas respostas, você pode definir se o ideal será um salário acima da média do mercado ou um pacote de benefícios diversificado, um bom plano de carreira, etc.

5. Use o marketing digital

Use o marketing digital como um grande aliado. Ele é uma excelente estratégia de employer branding para atrair os melhores talentos e manter a motivação da equipe. Veja abaixo algumas dicas de divulgação:

  • Depoimento dos colaboradores;
  • Dia a dia da empresa com fotos e vídeos;
  • Blog corporativo com participação dos colaboradores;
  • Cultura organizacional na página de carreiras;
  • Redes sociais atrativas e sempre atualizadas.

Como a tecnologia no RH contribui para o employer branding?

A automação dos processos do RH permite que os gestores tenham mais tempo para outras tarefas do setor voltadas para a gestão de pessoas. Afinal, processos demorados e burocráticos passam a ser feitos com mais agilidade e de forma automatizada. As ferramentas de gestão de pessoas são fundamentais para um melhor employer branding, transformando o local de trabalho mais agradável e atraente, além de promover a experiência positiva dos colaboradores em toda a sua jornada na empresa. 

Isso ocorre porque o RH digital oferece espaço para atividades mais estratégicas, como pesquisas de clima organizacional, comunicação interna, gerenciamento de metas e objetivos, retenção de talentos, etc. 

Agora você já tem todas as dicas para implementar o employer branding em sua empresa. Mas lembre-se, é essencial que toda a equipe e a alta administração da empresa estejam envolvidos neste processo. Além disso, procure por softwares de gestão de RH que possam te auxiliar em todas essas ações estratégicas.

Gostou deste artigo? Para continuar lendo conteúdos como esse, você pode conferir nossos outros artigos no blog da JobConvo.

Propaganda

Sobre o autor

JobConvo

A JobConvo foi desenvolvida para crescer com a sua empresa – fornecendo os recursos e a flexibilidade de que você precisa em cada estágio. Se a sua empresa possui 1 ou 10.000 funcionários, pode contar conosco. Atualmente nossas soluções abrangem plataforma de Gestão para Processos de Recrutamento e Seleção e admissão digital, onde você pode gerir todo o processo com um sistema com inteligência artificial.

Idiomas

Sobre a JobConvo

Plataforma Líder em Gestão para Processos de Recrutamento e Seleção

  • Crie requisições;
  • Personalize e automatize as etapas dos processos;
  • Compartilhe as vagas em diversos canais;
  • Aplique testes técnicos;
  • Faça o Fit Cultural e a tendência de comportamento dos candidatos;
  • Analise as vídeo entrevistas;
  • Compartilhe os finalistas com gestores;
  • Analise os relatórios;
  • Faça a admissão digital.

Saiba mais