Como engajar o Gestor no processo de contratação

Como engajar o Gestor no processo de contratação

Os gestores têm um papel fundamental nos processos de recrutamento e seleção. Afinal, são eles que conduzem as tarefas e também aqueles que devem orientar toda a equipe. O R&S não é uma rotina simples do RH. É preciso que diversos responsáveis estejam envolvidos para que tudo ocorra de forma bem-sucedida. No entanto, existe um grande desafio: o RH precisa saber como engajar o gestor no processo de contratação. 

Se o principal responsável pelo processo seletivo não está engajado ou não se sente preparado para realizar essa tarefa, todo o time pode ser prejudicado. Isso porque não se trata apenas do preenchimento de uma vaga, mas do principal ativo de um negócio: os colaboradores. São eles que irão ter impacto direto nos resultados da organização. 

Gestores engajados contribuem para a eficácia do processo seletivo e permitem a contratação de profissionais mais alinhados com as expectativas da empresa. Mas, como engajar os gestores? É o que veremos neste artigo. Continue acompanhando a leitura!

Qual a importância do engajamento dos gestores no processo de R&S? 

Como abordado na introdução, a grande importância de ter gestores engajados é alcançar resultados eficientes no processo de recrutamento e seleção. Quando uma liderança é engajada, ela sabe quais são as atuais necessidades da empresa como um todo e de cada área específica. Assim, ela terá informações e dados valiosos sobre o que é necessário para uma vaga em aberto e como o processo deve ser conduzido, além de fazer uma avaliação mais aprofundada sobre a formação do profissional, competências técnicas, dentre outros fatores. Ou seja, o bom engajamento do gestor proporciona uma admissão bem alinhada.

A grande questão é que essa não é a realidade de todas as empresas. A sobrecarga devido às inúmeras tarefas do setor faz com que os gestores não encontrem tempo para se dedicar ao processo de R&S. Em alguns outros casos, também ocorre a falta de entendimento do quanto o processo seletivo é importante  para o negócio. Com isso, muitos desafios surgem para o setor. É o que veremos no próximo tópico. Continue a leitura!

Os desafios do engajamento de gestores no recrutamento

Por ser um processo cheio de detalhes e que demanda muito tempo do RH,  o processo seletivo necessita de profissionais qualificados para realizar as avaliações de forma criteriosa e completa. Alguns passos podem ser dados pela equipe e outros responsáveis, mas existem etapas que precisam majoritariamente da presença dos gestores, como a análise das experiências dos candidatos, análise dos perfis mais adequados, entrevistas finais, etc.

As etapas devem ser conduzidas pelos gestores e acompanhadas pelo restante da equipe do setor. Quando isso é feito de forma contrária, há grandes chances de alguns problemas acontecerem. Afinal, os líderes são aqueles que têm um conhecimento mais aprofundado e os que devem realizar as decisões finais. A dificuldade de conciliar horários e as outras demandas diárias acabam gerando a falta de engajamento. Veja abaixo outros principais fatores que podem gerar isso:

  • O gestor não entende a importância do seu papel e opinião para um processo bem-sucedido;
  • O gestor não compreende que ele pode auxiliar na diminuição da taxa de turnover;
  • Pouca proximidade com a área de gestão de pessoas;
  • Falta de confiança nas decisões da empresa;
  • Falta de conhecimento sobre o processo de R&S.

Como engajar o gestor no processo de contratação?

Agora que você já descobriu quais são os principais desafios para engajar um gestor no processo de R&S, veja abaixo como você pode solucionar este problema em sua empresa:

1. Eduque sobre a importância do processo de R&S

Os gestores e todas as áreas da empresa precisam entender como o processo de contratação de novos colaboradores funciona. Todos precisam saber que uma boa contratação ocorre devido a uma boa avaliação dos gestores e um bom processo de recrutamento. Também precisam saber que o processo gera custos, tempo e dedicação de todos os profissionais de RH. E claro, caso ele não dê certo, os custos são maiores ainda.  Além disso, as vantagens da eficácia do R&S beneficiam toda a empresa e todas as áreas envolvidas. 

2. Saiba quais são as necessidades dos gestores

O setor de RH deve buscar entender quais são as necessidades dos gestores, seja qual for a área. Saber quais são as necessidades desses profissionais de liderança pode ajudar o RH a aprimorar os processos e auxiliá-los de forma correta. 

O ideal é que eles sejam sempre ouvidos quando uma nova demanda surgir. Além disso, também é bom que um levantamento seja feito em conjunto com eles para anotar os detalhes e as expectativas.

Por mais que eles ainda não estejam engajados, atribuir essa responsabilidade é um estímulo, pois o setor estará buscando aquilo o que eles realmente esperam de um profissional. Busque saber todas as informações relevantes, como experiências necessárias, idade, formação, conhecimentos, etc. Assim, eles não se frustrarão ao conhecer um novo colaborador que não atenda às suas expectativas.

3. Promova uma boa comunicação

A comunicação é a solução para muitos problemas que ocorrem dentro de uma empresa. No entanto, essa não é a realidade de todos os ambientes de trabalho. Garantir uma comunicação eficiente é uma das chaves para um bom engajamento, inclusive em relação aos gestores no processo seletivo. Manter um diálogo constante traz muitas vantagens e contribui para a construção de soluções em conjunto, viabilizando a participação de todos os envolvidos.

Por meio dessa comunicação, o RH consegue informações mais precisas. Afinal, é comum que alguns gestores ofereçam exigências de cargo com especificações muito rasas e pouco definidas. Ou então eles solicitam algo que está muito fora da realidade do mercado de trabalho, com opções totalmente inflexíveis. Tudo isso pode ser resolvido com uma conversa entre ambos os lados, sempre identificando a real necessidade da vaga a ser ocupada. Portanto, promova essas conversas regularmente e evite esse “abismo” entre as partes envolvidas no processo.

Vale lembrar também que o diálogo permite que os dois lados troquem feedbacks sobre diversas questões importantes, seja em relação aos candidatos ou sobre o processo em si. Se o RH fizer isso, os impactos positivos serão visíveis: identificação de potencialidades e lacunas, contratações mais assertivas, retenção de talentos, diminuição do turnover, etc. Não podemos esquecer que isso também contribui para um RH mais estratégico, que pode trazer resultados cada vez melhores para todo o negócio.

4. Promova a aproximação

Como abordado no tópico anterior, uma boa comunicação é essencial para engajar o gestor no processo de contratação e garantir resultados assertivos. No entanto, não basta apenas uma boa comunicação, mas também é necessária uma real aproximação entre os lados. Os gestores costumam enxergar o RH como um setor à parte da empresa, que não possui um papel importante na estratégia dos negócios. Assim, essas rotinas de RH não são valorizadas por eles e consequentemente não ganham espaço em suas agendas.

Para reverter este cenário, os profissionais de RH devem buscar essa aproximação. Isso pode ser feito através de mais participação e lugar de fala nos processos, reuniões e outras atividades estratégicas da empresa. Mostre sempre a importância do setor e como ele pode contribuir estrategicamente para os resultados da organização. Gradualmente, essa mentalidade irá mudar e esse problema será evitado.

5. Tenha uma persona realista para a contratação de novos colaboradores

É sempre importante desenhar personas de candidatos. Dessa forma, a busca por talentos irá se tornar muito mais ágil e eficiente. O gestor costuma lidar com inúmeras atividades na empresa. Por isso, agilizar esse processo pode contribuir para o seu engajamento. Decidir em conjunto a persona ideal facilita o Fit Cultural e todo o processo de R&S. 

Busque entender quais são as competências necessárias, experiências, objetivos, soft skills, etc. Isso deve ser alinhado com todas as partes interessadas e deve haver um consenso antes de iniciar a procura pelos novos candidatos. Também é essencial mostrar ao gestor que nem sempre é possível contratar profissionais exatamente como eles desejam. A expectativa pode ser essa, mas a realidade possui variáveis e questões que devem ser analisadas.

6. Coloque o Fit Cultural em sintonia

Por fim, o Fit Cultural deve ser um protagonista no processo de R&S. Ele deve estar em sintonia com tudo o que foi abordado no tópico anterior, mas também deve estar de acordo com a cultura da empresa, suas crenças e valores. Afinal, não adianta contratar um profissional que o gestor deseja, mas que ele não se encaixe com o perfil da empresa. Isso também trará “dor de cabeça” e pode afetar o engajamento. É preciso analisar todo o conjunto de fatores. 

Agora você já sabe como engajar o gestor no processo de contratação da empresa. Basta colocar nossas dicas em prática e esperar pelos resultados! Todo o processo de R&S, inclusive a comunicação entre as partes envolvidas e o Fit Cultural, pode ser facilitado com o uso da tecnologia. Um software de recrutamento e seleção pode tornar os resultados do RH cada vez mais assertivos e eficientes. Clique aqui e saiba mais sobre como isso é possível!

Sobre o autor

JobConvo

A JobConvo foi desenvolvida para crescer com a sua empresa – fornecendo os recursos e a flexibilidade de que você precisa em cada estágio. Se a sua empresa possui 1 ou 10.000 funcionários, pode contar conosco. Atualmente nossas soluções abrangem plataforma de Gestão para Processos de Recrutamento e Seleção e admissão digital, onde você pode gerir todo o processo com um sistema com inteligência artificial.

Idiomas

Sobre a JobConvo

Plataforma Líder em Gestão para Processos de Recrutamento e Seleção

  • Crie requisições;
  • Personalize e automatize as etapas dos processos;
  • Compartilhe as vagas em diversos canais;
  • Aplique testes técnicos;
  • Faça o Fit Cultural e a tendência de comportamento dos candidatos;
  • Analise as vídeo entrevistas;
  • Compartilhe os finalistas com gestores;
  • Analise os relatórios;
  • Faça a admissão digital.

Saiba mais