Como Falar Sobre Defeitos em uma Entrevista de Emprego

Como Falar Sobre Defeitos em uma Entrevista de Emprego

Fuja dos clichês e se destaque dentre os candidatos, transforme os defeitos de uma entrevista de emprego em poderosas ferramentas de desenvolvimento pessoal.

Para aqueles que buscam se inserir no mercado de trabalho, e se encontram no mundo dos processos de seleção das empresas, existem inúmeros desafios que podem ser decisivos na hora de conseguir, ou não, aquela vaga de emprego tão desejada.

Atualmente, as entrevistas adquirem cada vez mais um caráter pessoal, em meio a busca por uma gama de hard skills variadas, uma formação acadêmica e experiência profissional, os recrutadores ainda vão além e querem determinar o perfil psicossocial do candidato. Para tal, eles não medem esforços na busca pelos aspectos mais íntimos do entrevistado, se interessando por seus comportamentos, sua estabilidade emocional, suas habilidades de adaptação e resolução de conflitos, sua capacidade de socialização, enfim, todas as suas soft skills, tudo aquilo que caracteriza sua personalidade e influencia seu desempenho profissional como um todo.

Por isso, estar preparado para uma entrevista de emprego é uma tarefa complexa que exige muito conhecimento de seu candidato, principalmente quando essas inquietantes perguntinhas aparecem, “Quais os seus maiores defeitos profissionais?”, “O que você identifica como seus pontos de melhora no ambiente de trabalho?”, “Cite 3 defeitos e 3 qualidades profissionais”. E para que você não trave ou acabe falando algo que vai deixar uma má impressão no seu recrutador, confira algumas dicas sobre como abordar esses defeitos de forma direta, simples e que evidenciam um processo de evolução pessoal.

Primeiro entenda como NÃO abordar os seus defeitos nos 4 tópicos a seguir:

Não responda com clichês

Ainda mais se esses clichês forem aquelas típicas qualidades disfarçadas como defeitos, por exemplo, “perfeccionista” e “viciado em trabalho”. Além de termos muito gastos, eles ainda conferem um ar de superficialidade ao indivíduo.

Sem mentir e sem se esconder

Em uma sociedade que é normalmente tão anti defeitos, às vezes é difícil falar sobre eles, mas é importante lembrar que o seu empregador não está buscando perfeição, mas sim a capacidade de se adaptar e evoluir. Portanto, ao falar a verdade você demonstra maturidade e autoconhecimento sobre seus pontos positivos e negativos, além de trabalhar uma relação de confiança devido a sua honestidade.

Tome cuidado com o excesso de sinceridade

Falar a verdade é bom, mas devemos estar atentos aos exageros. Quando citamos um defeito em uma entrevista de emprego o recrutador imediatamente acaba criando um cenário mental onde ele insere você na vaga e tenta visualizar como isso irá afetar o seu trabalho em uma base diária, portanto ao exagerar um defeito podemos torna-lo irremediável e contrário aos ideais e cultura da empresa, o que pode levar a desclassificação do processo seletivo.

Um valor importante ao evidenciar um ponto negativo é demonstrar que o mesmo está sob controle, representando um desafio, mas não um impedimento e que ações contrárias que visam melhorar ou eliminar este ponto estão sendo realizadas.

Evite focar nos defeitos

Cite seus defeitos de forma objetiva, seja sincero, mas saiba seguir adiante. Não deixe que toda a entrevista tenha como ponto central seus defeitos, afinal estes são uma pequena parcela do potencial profissional e não definem sua identidade por completo.

 

Agora que você já sabe o que não fazer, explore essas 4 dicas de ouro do que pode te ajudar na hora de arrasar nas respostas da sua entrevista:

4 Dicas para te ajudar a arrasar nas respostas:

1. Dedique-se a um momento de autorreflexão

Antes mesmo de realizar qualquer processo seletivo você deve se conhecer como candidato e entender quem é você no seu ambiente profissional, como se comunica, como se porta, quais são suas habilidades, qualidades, defeitos, valores e objetivos. Assim você automaticamente transmite mais confiança ao entrevistador e define até mesmo como deseja ser visto dentro do ambiente de trabalho.

Uma boa abordagem para obter uma autorreflexão mais profunda é obter feedbacks de antigos líderes, colegas de trabalho e amigos próximos sobre o seu comportamento profissional e social, muitos insights podem sair desse tipo de comunicação e ajudar muito nessa atividade.

2. Conheça a empresa e a vaga para qual está se candidatando

Sempre busque o máximo de informações possível sobre a empresa e sobre a vaga para qual você será entrevistado, visualize suas relações com essa empresa, observe seu networking em relação a essa vaga, dessa forma você demonstra comprometimento com o processo seletivo, entende melhor as expectativas da vaga e o contexto geral da empresa. Este levantamento informativo também serve para que você consiga determinar se é uma boa combinação para esta oportunidade e se realmente tem interesse nela.

3. Prepare sua habilidade de comunicação

Um outro passo para se realizar antes da entrevista está relacionado a um exercício de preparação, onde você dá aquela praticada no discurso, pra evitar travar ou gaguejar na hora do processo. Também é nesse momento que você adquire mais segurança e pode determinar alguns pontos de interesse importantes a serem citados conforme for respondendo às perguntas.

4. Relacione os seus defeitos a uma mensagem positiva sobre você

Aqui você determina quais defeitos você irá citar na sua entrevista e naturalmente fala um pouco sobre eles no seu dia a dia, mas ao invés de parar por aí você os relaciona ao seu processo de crescimento e aprendizado, destacando qualidades sobre a sua gestão pessoal. Ou seja, você identifica um conjunto de ações as quais realiza para reduzir os efeitos deste ponto negativo na sua rotina e aponta os exemplos práticos de melhora e desenvolvimento. O ideal é que você seja sincero, cite um defeito, mas mostre que está consciente disso e que já está fazendo o possível para melhorar nesse sentido, exemplo: “sou um desorganizado, mas estou fazendo um curso de gestão de tempo e aprendendo a anotar e classificar meus afazeres conforme suas prioridades, tornando mais fácil realiza-los”.

Por fim você enfatiza sua capacidade de adaptação e comprometimento com o auto aprimoramento. Ambas as habilidades são muito bem vistas dentro do ambiente profissional e inclusive desejadas.

 

Fique aqui, com uma lista de exemplos de quais defeitos falar em uma entrevista de emprego, para ilustrar a melhor forma de abordá-los e te ajudar a se preparar ainda melhor:

Exemplos de defeitos para falar:

Medo de falar em público: É bastante comum, e geralmente não impede que você desempenhe o seu trabalho, e demonstra um ótimo ponto de melhora. Mostre que você está tentando superar com um curso de oratória.

Sociável demais: Para trabalhos que precisam que você tenha um nível maior de interação com os clientes, ser “conversador” pode não ser realmente um defeito, porém em situações onde o foco e concentração são necessários, pode ser um desafio. Demonstre um tipo de gestão social, onde você apenas engaja em conversações quando em intervalos e horários livres.

Ter uma memória ruim: É um defeito facilmente superável se você for organizado, basta dizer que você é uma pessoa que anota todo o tipo de informação para não ser prejudicado por ele.

Dificuldade de delegação: Pode ser um grande prejudicial na busca por cargos de liderança, mas se apoia em um ideal de centralização, onde você confia mais na sua competência para realização de tarefas. Indique um esforço no sentido de treinar sua equipe de perto, com mais excelência, e realizar um trabalho crescente de relevância das demandas delegadas, assim suas habilidades didáticas podem se destacar.

Timidez: Pensando nas carreiras que requerem mais sociabilidade e em posições de liderança a timidez pode se tornar um defeito grave. Portanto, fale como você está tentando ser mais sociável ressaltando que acha importante a inclusão em uma equipe e propondo possíveis exercícios interativos para melhora da comunicação.

Impaciência: Pouco desejável em situações de equipe, onde uma demanda acaba por depender da outra, ou em cargos que demandam o treinamento de novos colaboradores. Porém pode ser remediado ao indicar a busca por métodos meditativos e ressaltar o respeito com o tempo de outros.

Desorganização ou má administração do tempo: Um defeito relativamente comum, mas que pode demonstrar um esforço muito positivo de melhora.

Dificuldade de lidar com o inesperado: Uma forma de indicar ansiedade e relação de resistência quanto a mudanças, aponta uma certa inaptidão para cargos que envolvem a tomada de decisões. Você pode sugerir que utiliza mudanças repentinas na sua rotina como exercício para aumentar a sua tolerância e combater este ponto negativo.

 

Ainda existe uma infinidade de outros defeitos que podem ser citados sem que interfira negativamente nas suas chances de classificação em um processo seletivo, porém é sempre bom lembrar que é preciso usar algum senso crítico na hora de selecionar um defeito para um processo em específico. Dependendo da vaga em questão determinado defeito pode ter um efeito negativo maior ou menor sobre o trabalho que deve ser desempenhado, é interessante saber equilibrar estes dois fatores, ou realizar uma análise rigorosa sobre a sua capacidade de desempenhar aquela tarefa com eficiência apesar de qualquer ponto negativo.

 

Prontinho, agora você está mais preparado para enfrentar qualquer processo seletivo e tem tudo para conseguir falar dos seus defeitos com tranquilidade na entrevista de emprego, basta estruturar o seu currículo e se candidatar às vagas que mais combinam com você. Um leque de oportunidades esperando por você!

Sobre o autor

JobConvo

A JobConvo foi desenvolvida para crescer com a sua empresa – fornecendo os recursos e a flexibilidade de que você precisa em cada estágio. Se a sua empresa possui 1 ou 10.000 funcionários, pode contar conosco. Atualmente nossas soluções abrangem plataforma de Gestão para Processos de Recrutamento e Seleção e admissão digital, onde você pode gerir todo o processo com um sistema com inteligência artificial.

Sobre a JobConvo

Plataforma Líder em Gestão para Processos de Recrutamento e Seleção

  • Crie requisições;
  • Personalize e automatize as etapas dos processos;
  • Compartilhe as vagas em diversos canais;
  • Aplique testes técnicos;
  • Faça o Fit Cultural e a tendência de comportamento dos candidatos;
  • Analise as vídeo entrevistas;
  • Compartilhe os finalistas com gestores;
  • Analise os relatórios;
  • Faça a admissão digital.

Saiba mais