Como o processo seletivo pode impactar no branding?

Como o processo seletivo pode impactar no branding?

O recrutamento e seleção vai além de encontrar profissionais qualificados para a sua empresa. A experiência do candidato durante o processo pode impactar a percepção que ele tem da marca, além de influenciar em seu desempenho após a contratação. É extremamente importante olhar para o candidato como um cliente, sempre buscando garantir a sua satisfação.

Por isso, cada etapa do R&S precisa de cuidado para que os candidatos tenham uma boa experiência, garantindo que as percepções sejam positivas e que assim eles passem uma boa imagem da empresa para outras pessoas.

Continue a leitura e descubra como investir na construção de um processo inovador e atrativo para os candidatos, buscando conquistá-los desde o primeiro contato.

Experiência do candidato e Employer branding

Uma das vantagens que um bom processo de R&S oferece à empresa é o employer branding. Trata-se de um conjunto de técnicas e ferramentas usadas para gerar uma imagem positiva do local de trabalho no mercado. 

De acordo com o shortlister.com, 80% dos candidatos que participam de um processo de recrutamento ruim passam sua má experiência para outras pessoas, gerando uma imagem ruim da empresa.

Entretanto, aqueles que têm uma boa experiência, mesmo quando não são contratados, se tornam embaixadores da marca, falando positivamente sobre os processos da organização para outros profissionais e levando aquele ambiente de trabalho para uma posição de desejo no mercado.

Vale ressaltar aqui que as plataformas de recrutamento digitais são fundamentais.  Elas oferecem uma experiência intuitiva, assertiva, com feedbacks rápidos, efetividade, entre outros benefícios. Ou seja, elas também contribuem para que o profissional tenha uma boa experiência durante o R&S.

A importância dos indicadores no processo seletivo

Para descobrir a satisfação dos candidatos no processo seletivo, é preciso utilizar indicadores.

Existem várias métricas que podem ser traçadas para saber o grau de satisfação dos profissionais. Porém, antes de iniciar, é importante pedir feedbacks, assim como durante e depois do processo, não deixando a avaliação para o final e buscando entender onde e o que pode ser melhorado.

Para iniciar a mensuração, é possível utilizar uma métrica muito popular para saber quais candidatos são promotores da sua marca ou não: a pesquisa de NPS (Net Promoter Score).

A pesquisa tem como objetivo medir o  grau de lealdade através da pergunta: “Em uma escala de 0 a 10, o quanto você recomendaria a Empresa X para alguém?”.

A pontuação é organizada da seguinte forma:

  • 0 a 6: candidatos detratores;
  • 7 e 8: candidatos neutros;
  • 9 e 10: candidatos promotores.

Por meio das notas coletadas, é possível calcular o NPS da empresa, utilizando a seguinte fórmula:

NPS = % de candidatos promotores – % de candidatos detratores

Através dos resultados obtidos, é preciso calcular em que estágio de aprovação sua empresa está. Com base na porcentagem, a classificação é feita da seguinte forma:

  • NPS entre -100% e -1%: representa a zona crítica de satisfação, onde encontra-se em sua maioria candidatos que falariam mal do seu negócio para outras pessoas;
  • NPS entre 0% e 49%: essa faixa indica que seu negócio precisa de melhorias, pois ainda não agrada os candidatos;
  • NPS entre 50% e 74%: representa a zona de qualidade, onde pessoas estão satisfeitas com seu empreendimento, mas talvez não seja o suficiente para que sejam promotores;
  • NPS entre 75% e 100%: representa o nível de excelência, onde os candidatos têm grandes chances de se tornarem promotores da empresa, indicando para as pessoas.

É importante utilizar os resultados da pesquisa como uma ferramenta para o fortalecimento dos processos seletivos e da autoridade da sua marca empregadora.

5 passos para fazer um processo seletivo que agrade o candidato

Durante o processo de recrutamento, os candidatos analisam a vaga oferecida e decidem se possuem interesse ou não de participar da seleção.

Profissionais mais bem qualificados e com um currículo mais vasto, avaliam de forma criteriosa a empresa antes de se candidatar. Dessa forma, elaborar essa etapa atraente aos candidatos é fundamental. Confira algumas dicas a seguir:

1. Utilização de Software

Aplicar o uso da tecnologia e utilizar as ferramentas disponíveis para ajudar em suas estratégias é essencial. Isso auxilia a otimizar todo o processo, pois os softwares se tornaram grandes aliados do RH.

A empresa pode utilizar uma plataforma de recrutamento e seleção que aplica filtros que ajudam os gestores a encontrarem os candidatos que possuem as competências necessárias para cada vaga disponível, que envie feedbacks com mais rapidez e de forma personalizada, além de fazer com que os gestores economizem tempo de trabalho. Por fim, o foco aqui também é oferecer uma experiência de sucesso aos profissionais que se candidatarem.

2. Uma boa descrição da vaga

Vagas com descrições complexas, confusas ou com informações incompletas, podem prejudicar a experiência do candidato com o seu anúncio, impedindo a atração dos profissionais ideais para o cargo oferecido.

Por isso, é necessário evitar informações desnecessárias, buscando acrescentar apenas aquilo que é importante dizer, de forma breve e objetiva. Esse tipo de descrição será o cartão de visitas da sua empresa, gerando o primeiro ponto de interesse no candidato por meio da forma como você está apresentando a vaga. Portanto, seja transparente e assertivo.

3. Informar o candidato sobre o andamento do processo e seus resultados 

Atualmente, poucas empresas dão feedback aos candidatos do seu progresso dentro da vaga.

Por isso, é necessário definir as etapas do processo seletivo de forma estratégica, onde em cada parte da trajetória do candidato ele vai ser notificado positivamente ou não. O importante aqui é mostrar que a empresa zela pelas pessoas e tem interesse em proporcionar sempre a melhor experiência.

Aplicar essa dica pode parecer simples, porém, lembre que a menor parte das empresas não fazem isso. Ou seja, essa é uma oportunidade do seu negócio ganhar destaque através desse diferencial, agregando ainda mais na imagem da marca no mercado.

Para isso, é importante que o RH se organize para tornar esse retorno ao candidato mais rápido, evitando que o processo se torne cansativo, tanto para o profissional quanto para a empresa.

4. Utilização de testes e análises adequados

É possível utilizar testes e outras análises como forma de avaliação durante o processo de recrutamento e seleção, aplicando conforme a necessidade e as exigências para ocupação da vaga. O RH pode analisar aspectos como:

  • Emocional;
  • Vocacional;
  • Competências;
  • Comportamental;
  • Perfil psicológico;
  • Coordenação motora;
  • Conhecimentos específicos.

No entanto, no meio de tantas opções, é preciso oferecer o teste adequado para cada tipo de vaga e profissional. Processos seletivos longos e demorados demais, com testes gerais e pouco específicos, podem acabar cansando o candidato e fazendo até mesmo com que ele desista da vaga. 

É importante também ter uma avaliação específica, buscando compreender cada perfil de profissional. Quanto mais específico e personalizado for, mais o candidato ficará satisfeito com seu processo seletivo.

Portanto, busque plataformas que permitem a personalização de testes e facilitem a vida dos recrutadores.

Lembre-se de também usar a criatividade. Os testes podem ser feitos através de provas situacionais, mapeamento cerebral, testes psicológicos, jogos, vivências, dramatizações e diversas outras formas que tornam a experiência do candidato mais interessante e seu processo de recrutamento mais efetivo.

Mesmo que o resultado para alguns deles seja negativo, a experiência de ter passado por um processo interativo fará com que eles levem essa vivência para seus colegas e outros profissionais.

5. Grupos de diversidade 

Incluir a diversidade em sua empresa é uma forma de potencializar o crescimento e sucesso do negócio. Afinal, quanto mais diverso for o time, há mais chances de ideias e soluções inovadoras surgirem. Além de ser uma das melhores formas de aprimorar a experiência dos candidatos, que vão se sentir incluídos e representados, trazendo maior confiabilidade e segurança.

Para isso, é importante promover a diversidade e inclusão em todo o processo de recrutamento e seleção da empresa, buscando profissionais diversos para compor sua equipe.

Outra forma é utilizar metodologias objetivas para analisar as competências dos candidatos, utilizando ferramentas, como testes e dinâmicas, que sejam imparciais em relação à condição física e social dos candidatos.

A diversidade e inclusão no processo seletivo não é mais apenas um diferencial, mas uma necessidade para qualquer empresa atualmente. Além de aumentar o respeito à diferença e tornar o processo seletivo mais atraente, essa aplicação estratégica pode potencializar os resultados do negócio como um todo, sendo um diferencial competitivo para a empresa.

Gostou deste artigo? Agora é só colocar tudo em prática!

Se você está em busca de uma plataforma de recrutamento digital para aplicar as estratégias que farão o seu processo seletivo ser atrativo para os candidatos, a JobConvo pode te ajudar.

Solicite agora uma demonstração gratuita do nosso software!

Summary

Sobre a JobConvo

Plataforma Líder em Gestão para Processos de Recrutamento e Seleção

  • Crie requisições;
  • Personalize e automatize as etapas dos processos;
  • Compartilhe as vagas em diversos canais;
  • Aplique testes técnicos;
  • Faça o Fit Cultural e a tendência de comportamento dos candidatos;
  • Analise as vídeo entrevistas;
  • Compartilhe os finalistas com gestores;
  • Analise os relatórios;
  • Faça a admissão digital.

Saiba mais