Como Ser um Bom Líder de Equipes Home Office

Como Ser um Bom Líder de Equipes Home Office

A crise do coronavírus criou instabilidade e novos desafios para as organizações que precisam se adaptar a diferentes realidades, mudanças repentinas nas relações de trabalho e formas de manter as equipes motivadas. Por isso, é preciso que os gestores aprendam a como ser um líder de home office.

Quando foi preciso nos isolar socialmente para ajudar a prevenir a COVID-19, de repente experimentamos uma interrupção inesperada das atividades presenciais e tivemos que nos ater às novas práticas de home office.

Em geral, de acordo até mesmo com cursos de gestão de pessoas e liderança ead, a imagem de um líder sempre foi importante para empresas que priorizam oferecer técnicas motivacionais e mantê-las engajadas e dispostas a vestir as camisas da empresa.

Mas com muitas companhias se reestruturando, mudando sua forma e relações de trabalho e se reinventando para sobreviver no mercado em meio a essa crise econômica, como os líderes podem motivar equipes, permanecer unidos e até mesmo aumentar a produtividade?

Nos dias de hoje, mais do que nunca, eles precisam pensar na gestão de recursos humanos, no desenvolvimento de seu negócio e, também, na saúde e bem-estar de seus colaboradores.

A sua atitude deve orientar-se no sentido de encontrar saídas e soluções mutuamente benéficas, e os seus papéis nunca foram tão difíceis e inovadores. Hoje, a maior responsabilidade de um líder é seguir apesar dos problemas e inseguranças.

Mas como manter sua equipe motivada e em contato próximo com eles em uma situação tão desfavorável e incerta? 

Neste artigo, discutiremos a importância da liderança e daremos algumas dicas de práticas recomendadas para manter sua equipe motivada e engajada, mesmo em casa.

O que é um líder?

Em vez de dar definições prontas, é importante que você tenha em mente a diferença entre um chefe e um líder. Eles podem ocupar a mesma posição, mas a exercem de maneiras e metodologias diferentes.

Um chefe é visto como alguém que impõe, define, pensa primeiro em si mesmo, leva o crédito pelo trabalho sozinho, concentra-se no fracasso e cria medo e tensão entre as pessoas.

Geralmente, um chefe não é bem-querido pelos funcionários e não consegue criar vínculo — talvez pela falta de conhecimento e formação em um curso em gestão de pessoas a distancia. Portanto, podemos dizer que, para o seu negócio, o melhor é ter líderes e não chefes.

Tornar-se líder nunca é fácil: depende não só dele, mas também das necessidades dos membros da equipe.

Existem infinitas variáveis ​​nessa cesta: a maturidade do próprio em permitir que a equipe dê o tom, a capacidade de entender a necessidade de espaço e liberdade do indivíduo e, às vezes, a precisão de orientação e aceitação.

Por isso, é fundamental que um gestor procure por formações e especializações em gestão de pessoas em startups e empresas geralmente. 

Afinal, nem sempre um líder nasce como um. Ele torna-se conforme começa a aprimorar suas habilidades.

Melhores práticas para liderar e manter sua equipe motivada em casa

Como esclarecemos a importância e a referência que um líder tem para sua equipe, estamos aqui para dar algumas dicas que podem ajudar você a se aproximar de sua equipe e mantê-la em um momento em que o trabalho remoto nunca foi tão positivo e necessário.

1. Sempre em comunicação

Mais do que nunca, ele precisa estar próximo de seus colaboradores, e a forma mais eficaz de fazer isso é manter uma boa comunicação mesmo à distância.

Seja transparente e verdadeiro compartilhando as informações da empresa atualmente disponíveis. Isso ajuda a minimizar a ansiedade e o medo, e traz uma sensação de segurança e confiança com os seus funcionários.

Converse com sua equipe e ajuste as expectativas, ouça ideias e dúvidas e mantenha os canais abertos para que você possa ser a fonte de dados importantes. 

Quando a comunicação é escassa e a desinformação reina, há espaço para conflitos e incertezas, não deixe que isso aconteça.

Estar presente e atencioso no agora é vital para que você estabeleça uma frequência de comunicação. 

Caso você não tenha muita experiência na comunicação com funcionários, procure por uma faculdade de gestão de recursos humanos ead ou presencial, e aprimore seus conhecimentos.

2. Preste atenção ao comportamento da equipe

Diante de uma economia instável, muitas empresas precisam realocar suas equipes, fazer demissões e mudar algumas práticas de negócios.

Isso gera medo e insegurança entre os trabalhadores, pois todas essas consequências refletem diretamente em seus empregos.

Ainda mais se os funcionários estiverem trabalhando de casa. Isso porque, o fato de não ter o contato físico com seus líderes, pode causar apreensão caso ele não tenha uma boa comunicação e não esteja atento aos detalhes de comportamento.

Nesse sentido, o papel do líder é crucial. Ficar de olho nos funcionários desmotivados, sem iniciativa e com pouco interesse em trabalhar em conjunto é fundamental para manter um bom relacionamento com toda a equipe.

Preste atenção em cada colaborador, em sua individualidade, entenda o momento dela e faça o possível para mudar a situação. O papel de um bom administrador é mapear esses sinais e encontrar maneiras de revertê-los.

Isso é tão importante que, ao realizar um curso de gestão de recursos humanos presencial, é possível aprender um pouco mais sobre como ter uma comunicação eficiente para ter um bom vínculo com os funcionários.

3. Forneça feedback e incentivo regulares

Mesmo no home office, uma das funções mais importantes de um líder é desenvolver talentos e, nesse sentido, o feedback acaba sendo uma das principais ferramentas para auxiliar nessa evolução.

Conheça sua equipe, os momentos de cada um deles, pergunte sobre quais são os focos que eles desejam ter em projetos, dedicação e entrega.

Dessa maneira, conduzir análises em grupo e individuais, é fundamental para que seus colaboradores não se sintam perdidos e nem deixados de lado.

É uma forma de acompanhar o trabalho de uma equipe e mostrar a todos que eles podem ser vistos, mesmo à distância, e que o esforço de todos é fundamental para a organização.

Você pode criar uma rotina de feedbacks mensais, semestrais ou em períodos em que achar melhor. O importante é que não se passe tanto tempo ao ponto do seu funcionário pensar que não está sendo bem tratado.

4. Dê autonomia

É um conceito que significa descentralizar as responsabilidades e estratégias, dando maior espaço aos funcionários e maior participação nas atividades, e é um dos comportamentos mais motivadores em um negócio que fornece poder de decisão e autonomia.

Use isso a seu favor. Dê mais controle, delegue atividades e faça com que os membros de sua equipe sintam que suas contribuições também fazem parte da tomada de decisões da empresa e estão sendo ouvidos. Este é certamente um fator de motivação e engajamento.

Nesse momento de trabalho híbrido, é importante mostrar que você confia no trabalho de cada um deles.

Experimente fazer isso com sua equipe, mesmo de home office, enfrentando novos desafios e monitorando a qualidade da entrega.

5. Cuidado com a sobrecarga de trabalho

Depois de alguns meses em isolamento, foi possível perceber que, as pessoas em casa a maior parte do tempo acabam trabalhando mais do que no escritório. Isso porque a agenda acaba misturando vida pessoal e profissional.

Então, esse é um ponto que todo líder deve focar com sua equipe.

Converse com seu time, avalie projetos, revise departamentos de atividades e mapeie necessidades de otimização de processos. Preocupe-se com a qualidade de vida dos funcionários e reorganize o fluxo de trabalho ao invés de priorizar uma pessoa ou outra.

6. Reconheça as conquistas

Talvez, sua empresa esteja em um momento onde não consegue reconhecer financeiramente seus funcionários em forma de aumento de seus salários ou oferecerem prêmios, ou bônus no final do mês.

Mas ser reconhecido é mais que isso. Um líder pode usar outras técnicas para avaliar seus colaboradores. O elogio por um bom desempenho significa muito para o destinatário e serve como modelo para o público.

Existem muitas maneiras de manter sua equipe motivada e motivada em casa e, conforme discutido, esse é o papel principal de um gestor. Boas práticas de empatia podem se destacar nesse momento de atenção desfavorável e persistente.

Desse modo, caso você queira aprofundar ainda mais a forma que se comunica e reconhece seus funcionários, pesquise por gestão de recursos humanos o que estuda ou áreas correlatas e aprimore seus conhecimentos.

 

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Top News Tech, site voltado para a veiculação de conteúdos relevantes para empresas, contribuindo com estratégias para o desenvolvimento do negócio.

Sobre o autor

JobConvo

A JobConvo foi desenvolvida para crescer com a sua empresa – fornecendo os recursos e a flexibilidade de que você precisa em cada estágio. Se a sua empresa possui 1 ou 10.000 funcionários, pode contar conosco. Atualmente nossas soluções abrangem plataforma de Gestão para Processos de Recrutamento e Seleção e admissão digital, onde você pode gerir todo o processo com um sistema com inteligência artificial.

Sobre a JobConvo

Plataforma Líder em Gestão para Processos de Recrutamento e Seleção

  • Crie requisições;
  • Personalize e automatize as etapas dos processos;
  • Compartilhe as vagas em diversos canais;
  • Aplique testes técnicos;
  • Faça o Fit Cultural e a tendência de comportamento dos candidatos;
  • Analise as vídeo entrevistas;
  • Compartilhe os finalistas com gestores;
  • Analise os relatórios;
  • Faça a admissão digital.

Saiba mais