Entenda que é plano de carreira e veja como implementar na sua empresa

5 (100%) 1 vote

Ter expectativa e traçar um plano de crescimento dentro da empresa é importante para os colaboradores. Saber onde pode chegar é necessário para que o indivíduo trace metas e objetivos.

Muitas empresas sofrem com a desmotivação dos colaboradores. Um dos motivos que levam o indivíduo a desacreditar na organização e ficar desmotivado é a falta de perspectiva de crescimento. Poder desenvolver novas habilidades e traçar objetivos é necessário para a retenção do funcionário.

Há uma tendências de recrutamento. O alinhamento entre a retenção de funcionários e a mobilidade interna em uma empresa é fundamental. A retenção dos funcionários é uma preocupação dos líderes de equipes. O recrutador que se preocupa com a retenção de colaboradores precisa fazer do recrutamento interno uma oportunidade.

Implementar um plano de carreira consistente é importante, mas precisa ser feito com cautela. é preciso definir as nomenclaturas de cargo, metas, objetivos mensais, e tempo de mínimo para ascensão.

O que é plano de carreira e para que serve?

Plano de carreira é conhecido como um benefício dado pela empresa a seus funcionários. Com ele, o profissional pode saber por quais as etapas que passará na hierarquia corporativa e quanto tempo ficará em cada uma delas, além das competências que a empresa espera que sejam desenvolvidas por ele.

Programa de avanço para os profissionais que já fazem parte da equipe, o plano de carreira é uma forma de recompensá-los. Em geral, o plano de carreira beneficia o colaborador com mudança de cargo e salário,  por meio da avaliação dos resultados entregues à organização.

O plano de carreira possibilita que os profissionais que estão na base da empresa cheguem ao topo, assumindo cargos de liderança e direcionando outros profissionais. Com isso, é um programa que realmente estimula o progresso de todos.

Qual a importância de um plano de carreira para a organização?

Os profissionais estão cada vez mais ávidos por novas experiências, oportunidades de aprendizado e crescimento profissional. Essa busca pela garantia de posições de destaque no mundo corporativo leva as empresas a pensar em novas soluções para reter e motivar seus talentos.

O plano de carreira traça o potencial caminho de ascensão a ser percorrido pelos colaboradores da companhia, uma vez que atinjam as expectativas e metas pré-estabelecidas. Em meio aos diversos benefícios, esse método se tornou um artifício muito utilizado na atração e retenção de talentos.

Quais são os tipos de plano de carreira?

O plano de carreira pode ser estruturado pela organização de acordo com a hierarquia desenhado por seus líderes. Mas há dois tipos de plano de carreira muito utilizados: plano de carreira em Y e plano de carreira em W. Embora não seja uma regra, e as empresas não precisem seguir as diretrizes impostas por ambos, é importante conhecer um pouco mais de cada um deles. Veja a diferença entre eles:

1- Plano de Carreira em Y

Conhecido como carreira em Y, este plano é inspirado pelo desenho da letra. O plano de carreira em Y sugere que, a partir de um determinado cargo, o funcionário encontre uma bifurcação. Com isso, ele precisa escolher se segue carreira de especialista ou de gestor.

Mas, a implementação desse tipo de plano plano de carreira nas empresas depende muito das especializações e seguimento de negócio. Em setores como de engenharia, tecnologia, indústria farmacêutica ou até de alimentos, que exigem um conhecimento técnico em cargos maiores, essa carreira de especialista é mais comum.

Algumas empresas banalizaram a figura do especialista, mas, na essência, a carreira Y sugere a oportunidade de um cargo muito especializado e técnico. Com isso, o colaborador pode chegar a um nível de gerência sênior e ser reconhecido como tal.

A carreira Y é bem comum nas áreas de pesquisa e desenvolvimento, onde o conhecimento é estratégico para a organização. Pois, desse profissional, é esperado um papel revolucionário dentro da organização. Ou seja, que ele seja capaz de trazer inovações, ajudando a empresa a se manter à frente da concorrência, a partir da sua bagagem de conhecimento especializado.

Para áreas como administrativo, comercial, marketing e financeiro, em que o profissional técnico costuma chegar no máximo a um nível de coordenação, não encontrando espaço para ser um gerente ou mesmo diretor especialista não é recomendado a aplicação desse tipo de plano de carreira.

2- Plano de Carreira em W

Assim como o plano em Y apresenta dois caminhos possíveis de crescimento. Porém, o plano em W, sugere um terceiro que é o misto dos outros dois. Desse modo, em vez de seguir como especialista ou gestor, o profissional pode se tornar um gestor de projetos.

O gestor de projetos, nesse caso, ele não chega a ser um líder tradicional, responsável pelo desenvolvimento de outras pessoas, mas acompanha pontualmente o desempenho dessas pessoas dentro de um projeto específico dando feedbacks mais técnicos e atuando de forma consultiva.

Menos popular nas organizações, esse tipo de plano de carreira funciona em setores bastante específicos, como o de tecnologia, por exemplo. Nesse caso,  um programador sênior pode gerir outros desenvolvedores, se tornar especialista ou ainda gerir projetos de desenvolvimento de novas tecnologias dentro da empresa

 

Como criar um plano de carreira nas empresas?

Para elaborar o plano de carreira nas empresas é preciso ouvir os colaboradores para entender como e por que eles desejam construir uma vida profissional na organização. Com isso, é necessário: Identificar e mapear as competências dos profissionais, as habilidades, os sonhos, os ideais e o tempo que pensam que levarão para chegar aonde desejam.

Antes de estabelecer um plano de carreira na empresa é preciso saber quais são os objetivos e as perspectivas profissionais dos colaboradores. A partir disso é possível criar possibilidades para que o colaborador desenvolva novas competências. Mas, para implementar um plano de carreira na empresa é preciso que o getor:

1- Defina as progressões de carreira

Para traçar um plano de carreira, é preciso definir como serão as progressões de carreira. Para isso é preciso estabelecer se a movimentação será vertical ou horizontal, os critérios para ascendência de cargo e tempo do processo. Além disso, o plano de carreira nas empresas deve sempre estar aberto a adaptações.

A comunicação entre gestores e colaboradores é essencial para estabelecer essas progressões. Por isso, é necessário realizar um diagnóstico para demonstrar todas as necessidades dos profissionais. Desse modo, as progressões serão alinhadas com a realidade, levando em conta a estrutura, os cargos e a política salarial que o profissional pode vislumbrar no futuro.

2- Identifique pontos fortes e fracos dos colaboradores

Após estabelecer as progressões é necessário identificar os pontos positivos e os que podem ser melhorados, em cada membro da equipe. Com isso, é possível estimular o aprendizado e o aperfeiçoamento constante.

É muito mais simples trabalhar as habilidades que os colaboradores possuem do que tentar desenvolver novas. É importante considerar essa informação no momento de planejamento do plano de carreira para os funcionários. Para isso, é necessário considerar o que pode ser fomentado em cada um, de acordo com o perfil individual.

3- Realize treinamentos

O treinamento é essencial para equilibrar os pontos fracos e estimular as forças. Diferentemente do que muitos acreditam, os profissionais com desempenhos satisfatórios também precisam treinar mais e revisar as qualidades, para garantir seu contínuo aprimoramento.

4- Estabeleça metas

As metas são essenciais para o colaborador alcançar os seus objetivos. Ao traçar as metas que comporão o plano de carreira, é importante que a empresa e o profissional estejam cientes de que as decisões precisam estar de acordo com o cenário real vivido pela organização e pelo mercado.

As metas precisam ser bem estabelecidas. Criar metas impossíveis de serem batidas ou que façam um profissional pular do primeiro para o último degrau podem gerar frustrações e ilusões profissionais. Por mais que ao longo do processo, as metas possam ser revistas, é frustrante para o colaborador buscar por algo inatingível.

5- Desenvolva processos transparentes

Desenvolver um processo conciso e transparente é essencial para que não haja rupturas na relação empresa/funcionário. Para impedir qualquer tipo de injustiça e favorecimento é necessário que haja igualdade de dificuldade e níveis de ascensão.

Para obter melhores resultados, é importante que o funcionário esteja consciente dos objetivos e das expectativas da empresa ao tomar a iniciativa de estruturar, em conjunto com o profissional, o seu plano de carreira. O colaborador não pode ficar em dúvida para que não se formem lacunas que comprometam o êxito do processo.

A comunicação entre gestor e colaborador deve ser constante e transparente, para que toda informação seja compartilhada. Mesmo que haja dúvidas ao longo do processo, elas devem ser sempre sanadas.

6- Realize feedback constantemente

Sanar dúvidas e apresentar uma posição aos colaboradores, o feedback é extremamente importante para o sucesso do plano de carreira. Por isso, é preciso que o gestor converse com os colaboradores para que seja mantido um diálogo aberto, pontual e sistemático com a equipe.

O plano de carreira permite que sejam feitas adaptações ao longo do planejamento, caso exista o risco de os objetivos não serem alcançados nas datas definidas no princípio. Para isso, é imprescindível que o gestor esteja capacitado para conduzir os processos de feedback.

Quais são os benefícios do plano de carreira nas empresas?

O plano de carreira oferece diversos benefícios para a organização. Forma de atração  retenção de colaboradores, por meio dele é possível captar os melhores profissionais do mercado e manter os colaboradores que se destacam na organização.

A ascensão faz com que os colaboradores fiquem motivados. Com isso, o plano de carreira deixa de ser um benefício unilateral e passa a ser bilateral. Com benefícios imensuráveis para a organização, o plano de carreira é essencial para:

1- Plano de carreira: retém talentos

A retenção de talentos consiste em um conjunto de práticas e políticas adotadas pelas empresas para garantir que seus profissionais acima da média permaneçam nela por muito mais tempo. Uma das formas que as organizações encontraram de manter os colaboradores foi por meio do plano de carreira.

O plano de carreira é uma das formas mais utilizadas para reter talentos. Para que a empresa consiga manter os melhores colaboradores ela precisa oferecer benefícios excelente. Não apenas um bom ambiente de trabalho, valores e cultura organizacional bem estruturados, a empresa precisa mostrar ao colaborador os planos de valorização.

2- Plano de carreira: Motiva os colaboradores

A motivação é indispensável para o sucesso das organizações. Ações motivacionais nas empresas são sempre bem-vindas. Seja por meio de políticas de ensino, com treinamentos, cursos e plano de estudos, ou através de práticas de palestras e plano de metas, as empresas estão em constante busca por técnicas motivacionais.

A motivação pode ter diversas fontes, mas o plano de carreira é uma das mais buscadas. O profissional precisa de ânimo e objetivo, e apenas esse tipo de técnica pode levá-lo a se desafiar, buscando por ascensão. O líder, por sua vez, precisa apresentar um plano de carreira consistente, oferecendo auxílio e feedback constante para os colaboradores.

3- Plano de carreira: Formação de líderes com DNA da empresa

Vestir a camisa da empresa e fazer com que os valores estejam arraigados é primordial para todos os líderes. Mas, isso não depende apenas do indivíduo, é preciso um esforço bilateral. A organização precisa apresentar um bom plano de carreira para que o líder se sinta motivado e motive os colaboradores.

Uma carreira bem estabelecida desenvolve líderes com o DNA da empresa. Homens e mulheres que lutam não apenas pelo benefício próprio, mas por um objetivo comum: alcançar o sonho da organização. Ser a melhor e maior é sempre a vontade de todas as empresas e para isso, é preciso ter bons profissionais.

4- Plano de carreira: Atrai novos talentos

Os bons profissionais que estão disponíveis no mercado, ou que estão buscando uma oportunidade melhor, buscam por empresas que ofereçam um diferencial. O plano de carreira é um benefício que não apenas retém, mas atrai colaboradores que querem crescer e ajudar a desenvolver o negócio.

Os colaboradores ajudam a divulgar a grandiosidade da empresa, manter os profissionais motivados faz com que outros indivíduos queriam trabalhar na organização. Por isso, atrair novos talentos depende de como a empresa é vista interna e externamente.

5- Plano de carreira: Direciona e dá foco para o colaborador

O plano de carreira dá foco ao colaborador, pois é por meio dele que o indivíduo define como e onde quer chegar. Por isso, é importante manter um método bem estruturado, com metas bem definidas e objetivos estabelecidos.

O plano de carreira beneficia não apenas o colaborador, mas também é uma excelente maneira de aumentar a visibilidade, qualidade e força da empresa.