Entrevista de Emprego: Quais as Melhores Perguntas para Fazer ao Entrevistador?

Entrevista de Emprego: Quais as Melhores Perguntas para Fazer ao Entrevistador?

Participar de um processo seletivo é frequentemente uma atividade cercada de nervosismo e antecipação para o candidato, pois existe toda uma preocupação em estar bem apresentável, usar as expressões certas, não travar, responder bem às perguntas, realizar os testes com excelência e, de forma geral, demonstrar ser, dentre tantos outros entrevistados, a escolha certa para uma determinada vaga.

Portanto, em meio a essas variáveis que exigem atenção e cuidado, é comum que o candidato se esqueça que o processo seletivo é uma via de mão dupla, ou seja, ao mesmo tempo em que o entrevistador procura pelo candidato que mais se adequa aos requisitos da vaga e a cultura da empresa, o entrevistado procura por uma vaga que satisfaça seus anseios profissionais e um ambiente de trabalho que se encaixe no seu perfil.

Sendo assim, ao participar de uma entrevista de emprego, é preciso considerar as possíveis implicações de longo prazo que esta vaga terá em sua vida pessoal e profissional, e então, ponderar se essa realmente seria uma experiência empregatícia coerente com o seu momento atual.

Tendo isso em vista, entende-se que para tomar uma decisão assertiva, o candidato precisa obter o máximo de informações sobre o cargo disponível e a empresa em questão. O que nos leva as dicas a seguir.

Confira abaixo 9 exemplos do que você pode, e deve, perguntar ao seu entrevistador em uma entrevista de processo seletivo.

Na sua perspectiva, como é trabalhar aqui?

Essa pergunta gera um certo tipo de proximidade com o entrevistador, pois valoriza a opinião do mesmo e o coloca em uma posição de estima, mas também é uma ótima pergunta para conhecer melhor o ambiente de trabalho onde você deseja se inserir através do olhar deste funcionário.

Você pode falar mais sobre as responsabilidades do dia a dia neste cargo? Como seria um dia típico?

A resposta para esta pergunta pode não estar dentro das competências do seu entrevistador, mas se estiver pode ser muito proveitosa, pois é aqui que você pode obter um detalhamento da função para qual está se candidatando e vislumbrar como seria sua rotina neste cargo. Com tais informações é muito prático identificar se você possui as competências necessárias para o serviço e se lhe agrada a forma como este deve ser realizado.

Se eu fosse contratado, quais seriam suas expectativas para os meus primeiros meses?

É muito importante saber se a empresa da qual você está ponderando fazer parte, possui a maturidade necessária para propor metas e objetivos realistas para com o seu desempenho. Saber o que eles esperam de você como funcionário ajuda a prever sua forma de cobrança, de treinamento e de manejo profissional.

Quais são as oportunidades de crescimento nesta função? Quais habilidades vou aprender?

Ao explorar os benefícios da vaga para o seu crescimento profissional, você pode avaliar quão alinhada ela está aos seus objetivos e interesses, além de entender mais claramente sobre as atividades realizadas dentro da função e poder traçar um plano de desenvolvimento profissional conciso e realista dentro dessa oportunidade empregatícia. Assim você pode administrar as suas expectativas e determinar com segurança o seu verdadeiro interesse na posição disponível.

Como será mensurado o meu desempenho? Há uma rotina de feedbacks?

É muito importante para uma empresa saber medir seus resultados, independente do setor ou função, e é mais importante ainda que o colaborador receba avaliações diretas de desempenho, pois só assim será possível identificar seus pontos de melhora. Logo, uma empresa que não possui uma estratégia clara para mensuração de desempenho, ou um sistema de diálogo direto com o funcionário sobre o seu rendimento, tem grande potencial de desorganização nos seus processos, o que gera um ambiente inóspito para evolução profissional.

Quais são os principais desafios e oportunidades que a empresa enfrenta?

Esta pergunta, quase técnica, é ideal para compreender melhor o cenário econômico onde a empresa se encontra e identificar seus pontos fracos e fortes, e mais ainda para dimensionar melhor a cultura da empresa, pois a forma como ela encarar seus desafios e oportunidades, ajuda a determinar seu clima empresarial e sua capacidade de adaptação no mercado.

Por que essa vaga está aberta? Ela foi criada agora?

Saber a idade da sua vaga pode ser algo muito interessante, pois se for uma vaga recém aberta implicará bastante adaptação e suas funções ainda estarão sendo testadas, bem como sua relevância dentro da empresa, mas se for uma vaga antiga, você poderá explorar os parâmetros estabelecidos pelos seus predecessores. Ou seja, você vai poder avaliar se este cargo é algo mais desafiador, porém com a liberdade de criar seu próprio fluxo de desempenho, ou algo mais estabelecido e seguro, porém com metas a serem superadas e expectativas a serem geridas.

Quem define prioridades e/ou prazos?

Saber onde está concentrado este poder de decisão ajuda a entender o fluxo que as demandas e as cobranças seguem. A estruturação desse processo diz muito sobre a capacidade organizacional da empresa e é uma ferramenta fundamental para orientar e guiar o colaborador em sua rotina profissional.

Quando há um problema ou se eu errar, como essas situações são tratadas normalmente?

Essa é uma das questões mais importantes.

As métricas e feedbacks apresentam uma avaliação geral de desempenho do funcionário durante um determinado período de tempo, normalmente 15 ou 30 dias, mas é comum que no processo de aprendizado das funções de um novo emprego, algumas correções precisem ser feitas mais pontualmente de acordo com as duvidas e erros que venham a surgir em relação às atividades que devem ser realizadas. Como a empresa escolhe lidar com essa fase de treinamento diz muito sobre a abordagem cultural e profissional da mesma.

Aqui nesta resposta você consegue entender com qual tipo de abordagem seus colegas de trabalho, independente do cargo, irão te acolher, e consegue também identificar o tipo de comunicação e o nível de formalidade deste ambiente. É uma pergunta ideal para determinar a sua afinidade com este local de trabalho para além das exigências profissionais.

Dica bônus

Não faça perguntas sobre a vida pessoal do entrevistador, pode soar impertinente e desrespeitoso, e nem pergunte sobre o segmento da empresa, pois não conhecer o básico sobre o local onde você pretende trabalhar pode indicar despreparo em relação ao processo seletivo.

 

É com a coleta dessas respostas, e a consciência de estar atento a tudo que engloba uma oportunidade profissional, que você se torna apto a avaliar a sua verdadeira compatibilidade com uma vaga de emprego. Portanto, uma vez que tiver bem definidos os seus objetivos de carreira, saiba aproveitar o seu espaço em uma entrevista, faça as perguntas que vão te levar para mais próximo de onde você quer estar, assim você passa a confiança de um profissional que sabe o seu valor e demonstra interesse e domínio sobre a vaga para qual estiver concorrendo.

Por fim, com essas informações em mente é possível estar mais preparado e seguro na hora de encarar um processo seletivo, mantendo em foco os seus interesses profissionais e pessoais.

Sobre o autor

Sobre a JobConvo

Plataforma Líder em Gestão para Processos de Recrutamento e Seleção

  • Crie requisições;
  • Personalize e automatize as etapas dos processos;
  • Compartilhe as vagas em diversos canais;
  • Aplique testes técnicos;
  • Faça o Fit Cultural e a tendência de comportamento dos candidatos;
  • Analise as vídeo entrevistas;
  • Compartilhe os finalistas com gestores;
  • Analise os relatórios;
  • Faça a admissão digital.

Saiba mais