Influência da saúde organizacional no desempenho dos colaboradores

4.7 (93.33%) 3 vote[s]

Corpo e mente são mecanismos que se conectam e sofrem influências do ambiente. Os indivíduos precisam de algumas condições básicas de trabalho para exercerem suas atividades com segurança e eficácia, tendo um bom desempenho. Desempenhar o papel que lhes foi imposto requer que estejam ambientados em um local favorável.

Muitas empresas têm negligenciado a saúde organizacional, acreditando que os impactos são mínimos. Mas, não apenas embates pessoais, o  bem-estar, a disposição e a satisfação dos colaboradores, influenciam diretamente em seu comportamento e desenvolvimento no trabalho.

O absenteísmo é uma das principais consequências de uma empresa doente. A saúde organizacional consegue causar impactos completamente positivos, ou acabar definitivamente com a harmonia e desenvolvimento do ambiente de trabalho. Por isso, é muito importante que as organizações olhem para esse fator com priorização, visando sempre melhorias para o bem do todo.

A saúde organizacional não está ligada somente aos equipamentos de segurança e ergonomia. Neste artigo vamos apresentar estas e outras vertentes da saúda da organização que impactam diretamente no desempenho dos colaboradores. Acompanhe!

O que é saúde organizacional?

Prevenção de doenças, bem-estar e motivação são os três pilares da saúde organizacional. Cada uma dessas vertentes precisa estar bem estabelecida, para que a organização possa ser impactada positivamente. A queda de um desses pilares pode causar danos na saúde dos colaboradores e, consequentemente, no ambiente organizacional.

A saúde organizacional está atrelada a saúde do colaborador. Uma empresa doente tem o poder de adoecer o indivíduo, na mesma proporção em que um funcionário pode adoecer parte da organização. Por isso, para manter uma organização saudável é preciso ter políticas e equipes saudáveis.

A saúde da empresa está completamente ligada ao seu desempenho. Criar condições adequadas para o exercício das funções, incentivando a performance e o desenvolvimento dos colaboradores, deve ser o objetivo de toda organização.

A saúde organizacional abrange diversos fatores. São eles:

  • Segurança do trabalho;
  • Ergonomia;
  • Práticas de gestão de pessoas;
  • Potencial de liderança dos gestores e executivos;
  • Clima organizacional;
  • Ambiente de trabalho;
  • Condições de trabalho;
  • Política interna;
  • Valores organizacionais;
  • Políticas de incentivo (ao aprendizado, à prática de esportes, a uma alimentação balanceada e à adoção de hábitos saudáveis, exercícios laborais).

Ou seja, a saúde organizacional é capaz de contribuir positivamente para a produtividade, o engajamento e a satisfação, impactando na saúde física e mental dos colaboradores.

Impactos da saúde organizacional no desempenho dos colaboradores

Intervenções humanas ou institucionais, existem diversos agentes influenciadores que impactam negativamente na saúde organizacional, e consequentemente, na saúde do colaborador.

O desempenho organizacional depende diretamente do ambiente de trabalho. Os maiores impactos de um colaborador doente são as quedas de desempenho. Os primeiros sintomas da falta de saúde organizacional são as baixas no desenvolvimento das atividades.

Para medir a saúde da organização é preciso considerar o nível de:

1- Produtividade

A produtividade é o primeiro sintoma de um colaborador doente. A baixa na saúde organizacional impacta diretamente no desempenho do colaborador. O grau de produção do indivíduo pode ser impactado por fatores como: condições de trabalho e segurança, ergonomia, gestão, clima e ambiente organizacional, política interna e valores organizacionais.

Cada uma dessas vertentes está completamente no controle da organização. Ou seja, a saúde do colaborador depende completa e diretamente da empresa. Pois, para ter funcionários saudáveis é necessário ter um ambiente favorável.

Solução: As políticas de incentivo ao aprendizado, à prática de esportes, a uma alimentação balanceada e à adoção de hábitos saudáveis, são algumas das chaves de mudança e táticas para aumento da produtividade e melhora da saúde organizacional. Além disso, os exercícios laborais são essenciais para a saúde física e maior disposição para o trabalho.

2- Absenteísmo

Não apenas a produtividade, o absenteísmo também é um dos assuntos que deve ser abordado nos programas de saúde de todas as empresas.   A saúde organizacional está atrelada ao ambiente de trabalho que, por sua vez, tem grande impacto sobre as faltas e os atrasos dos colaboradores. Ou seja, o absenteísmo e o turnover  podem ser consequência da baixa saúde da organização.

Solução: a contratação dos colaboradores deve visar a atração e a retenção de profissionais talentosos e comprometidos. Para diminuir ou acabar com o absenteísmo é necessário um esforço por parte da organização, que precisa buscar motivar os seus colaboradores.

Para isso, o gestor deve saber administrar todos os possíveis conflitos internos, resolver os problemas rapidamente, tomar decisões, evitar a procrastinação, oferecer condições adequadas para o desenvolvimento das tarefas e eliminar comportamentos nocivos.

3- Clima organizacional

O clima organizacional tem impacto direto na saúde da organização. Esse indicador de satisfação, consegue mensurar os diferentes aspectos da cultura ou realidade aparente da organização. Por meio dele é possível indicar o grau de aceitação do colaborador em relação a políticas de RH, modelo de gestão, processo de comunicação, valorização profissional e identificação com a empresa.

Solução: para ajustar o clima organizacional é preciso buscar por um modelo de gestão que respeite as diferenças, valorize as competências e talentos individuais e incentive a colaboração.

Como manter a saúde organizacional e desenvolvimento dos colaboradores?

1- Realize uma Pesquisa de clima organizacional

As pesquisas ajudam a entender os colaboradores e ressalta os pontos de principais impactos positivos e negativos que a organização tem influído sobre cada um deles. Com isso, é possível estabelecer medidas de mudanças internas para reestruturação de processos, incentivo e motivação que ajudem a manter a saúde organizacional.

2- Disponibilize momentos de Ginástica laboral

A ginástica laboral é uma forma de preservar a saúde física dos colaboradores, além de ajudar no desempenho e desenvolvimento do trabalho.

3- Possibilite um Horário flexível

A flexibilidade no horário é uma forma de ajudar os colaboradores, incentivando-os a se desenvolver nos estudos ou a fazer atividades que ajudem no bem-estar do corpo e da mente.

4- Incentive o aprendizado

O incentivo ao aprendizado é uma via de mão dupla, ao mesmo tempo que a empresa investe no colaborador e o desenvolve, o indivíduo aplica os conhecimentos obtidos na organização. Mas para que isso possa funcionar é necessário que a empresa esteja saudável e a política seja estabelecida com muita cautela.

A saúde organizacional é um conceito amplo, que deve ser reproduzido em todas as políticas, procedimentos, normas e processos da empresa!