Novo normal: 10 tendências para o RH das empresas

Novo normal: 10 tendências para o RH das empresas

Diante de tantas mudanças e adaptações devido à pandemia em 2020, o mercado teve que se adequar a uma nova realidade, que também se estendeu para 2021. O isolamento social causado pelo COVID-19 fez com que os negócios se adaptassem ao “novo normal” e isso inclui as novas tendências para o RH das empresas.

Algumas delas são: home office, recrutamento remoto, uso de softwares de contratação, inteligência artificial, diversidade no time de colaboradores, entre outras transformações.   

O home office, por exemplo, se tornou uma realidade de trabalho de muitas empresas multinacionais, como Heineken, Twitter e Loggi, que inclusive já decidiram manter esse modelo permanentemente, mesmo após a pandemia.  

Já outras organizações decidiram por seguir um modelo híbrido, juntando o presencial ao home office.

Tendências e mudanças como essas vieram para ficar. Com isso, o RH terá que desenvolver competências para gerenciar essa nova realidade do setor, que muitas vezes é composta por um colaborador “empreendedor autodidata” e por novas tecnologias que permitem otimizar os processos.

Reunimos neste artigo as principais tendências para o RH das empresas nesse novo normal. Continue acompanhando a leitura!

10 tendências para o RH das empresas  

Confira agora quais são as 10 tendências para o RH das empresas no ano de 2021 e para os próximos anos:

1. Bem-estar e saúde do colaborador  

O ritmo acelerado da cultura de uma empresa, que muitas vezes preza por metas e resultados, podem acabar trazendo muitos problemas e estresse para os funcionários. Associado a isso, ainda veio a pandemia, que mexeu com a saúde mental de muitas pessoas. Por isso, uma das tendências para o RH que irá continuar em 2021 é a busca pelo bem-estar de toda a equipe. 

Pesquisas mostram que as empresas pretendem sim contratar uma pessoa ou um departamento especializado para cuidar da saúde mental de seus colaboradores. 

Ainda se tem um longo caminho a percorrer, mas muitas empresas já vem oferecendo aos seus colaboradores meios para ter uma qualidade de vida melhor no trabalho. 

Alguns exemplos envolvem descontos em academias, terapias online, projetos de meditação em suas instalações, ginástica ao ar livre, lanches mais naturais, palestras com especialistas sobre bem-estar, etc. 

Algumas organizações inclusive já vem instaurando o pet friendly, permitindo que em algum dia da semana seu funcionário leve um bichinho de estimação para aliviar o estresse do dia a dia. 

2. Entender como a nova geração pensa

Os colaboradores estão cada vez mais jovens e com isso eles trazem um novo jeito mais criativo e empreendedor de lidar com o meio corporativo.  

Entender a prioridade de carreira dessa geração jovem e criar novas estratégias de engajamento é essencial para que os Millennials (pessoas nascidas entre meados de 1980 até, mais ou menos, 1995) permaneçam motivados, dando assim o seu melhor na empresa. 

Estes colaboradores possuem o perfil de empreendedores e desejam gerar um impacto positivo não apenas dentro da  sua empresa, mas também para a sociedade como um todo. 

Além disso, é comum que os Millennials prefiram progredir na carreira do que apenas ter um salário competitivo. 

3. Desenvolvimento dos colaboradores

Com a constante escassez de talentos, o setor de RH começou a perceber a importância de qualificar os colaboradores internos para atender às futuras necessidades da empresa.

Investindo no colaborador interno, a empresa evita as altas taxas de turnover e gastos com mais processos seletivos e contratações externas. 

Com o home office, muitos colaboradores tiveram que aderir à tendência do lifelong learning, ou “aprendizado para a vida inteira”. Ou seja, buscaram se desenvolver e aprofundar seus conhecimentos através de EAD, tutoriais na internet ou cursos e-learning. 

O aprendizado fornecido por meio de dispositivos móveis pode ajudar os colaboradores a obter conhecimento e acompanhar as mudanças das habilidades que estão sendo solicitadas a todo momento. 

4. Mais diversidade e inclusão nas empresas 

A intolerância e o preconceito têm sido comportamentos mal vistos pela maior parte das empresas, o que repercute em sua imagem perante à sociedade e principalmente clientes. 

Por isso, as empresas estão cada vez mais repensando seus valores e pontos de vista, aumentando assim a diversidade de raça, nacionalidade, cultura, gênero, idade, orientação sexual entre os seus times de colaboradores. 

Já foi comprovado que pessoas que pensam de forma diferente trazem competências diferentes e que juntas podem trazer excelentes soluções para a empresa. 

Outro ponto importante é que os colaboradores e candidatos precisam sentir que suas ideias e pontos de vista serão ouvidos com equidade, independente de sua raça, religião, cor, idade, gênero, etc. 

5. Manter o sistema home office 

Uma coisa é certa. A tendência do trabalho no modelo home office veio para ficar. Não é mais apenas uma alternativa à aglomeração nas empresas, mas sim uma forma de encontrar talentos e líderes em diferentes locais do mundo.  

Embora o home office já fosse uma tendência antes da pandemia, agora ele se consolidou e promete se manter firme em muitas empresas que antes adotavam o modelo híbrido: um pouco do trabalho em casa e um pouco dentro da empresa. 

6. RH x dados

Hoje em dia, muitos segmentos são baseados em análise de dados e não seria diferente para o setor de RH em 2021. O uso de softwares de recrutamento e seleção, fit cultural, análise comportamental, entre outros como o People Analytics continuarão em alta, otimizando os processos de RH e acabando com a demora e burocracia na contratação de um funcionário. 

Muitas vezes, utilizar ferramentas de análise comportamental e testes técnicos permite descobrir o desempenho de seus atuais colaboradores, além de encontrar novos talentos dentro de um mesmo time. 

O People Analytics, por exemplo, é uma ferramenta essencial que veio para ficar. Ele ajuda a empresa a atrair e reter talentos importantes por meio do mapeamento de comportamentos e de diferentes perfis. 

Um funcionário mal alocado gera um prejuízo financeiro enorme para a empresa, sem contar a burocracia que será necessária com a demissão e a contratação de outro colaborador. 

Em tempos de pandemia, o RH que tem informações corretas para a contratação consegue otimizar processos e sair na frente de outras empresas. 

7. Foco na estratégia 

A tendência é que o RH se torne cada vez mais um setor estratégico nas empresas, ajudando a otimizar as rotinas, identificando processos que precisam ser atualizados, retendo talentos, trazendo mais produtividade perante à concorrência, etc.

Dessa forma, o RH precisa estar com suas políticas bem definidas e entendidas por toda a empresa e colaboradores, além de se basear na análise de dados e indicadores importantes para a elaboração de um planejamento estratégico. 

8. Desenvolvimento de novos líderes

As empresas precisam cada vez mais reter os líderes atuais, traçando estratégias e treinamentos internos para descobrir novos talentos e gestores.

Essa descoberta pode ser feita através de uma análise comportamental, que permite que novos líderes sejam identificados, além de dar suporte para os atuais. Outro tipo de teste que pode ser feito para buscar os melhores colaboradores é o fit cultural alinhado à cultura da empresa, que permite conhecer os valores e a bagagem cultural do colaborador. 

9. Encontrando futuros talentos

Assim como a busca por novos líderes, a empresa precisa encontrar outros talentos para preencher diferentes setores da organização. 

Muitas vezes, esses talentos estão presentes na própria empresa, porém sem serem aproveitados. Uma ideia é a criação de programas de capacitação que possam oferecer a possibilidade de mudança de setor para os colaboradores internos. 

Além disso, programas internos de mobilidade ajudam a manter os funcionários engajados e comprometidos com a organização. 

10. Recrutamento online

Como vimos, o RH continuará a utilizar ferramentas online e de tecnologia para selecionar novos talentos, além de realizar treinamentos dentro das empresas. 

Novas ferramentas online continuarão a ser aplicadas a fim de oferecer um recrutamento mais ágil e assertivo para as empresas, além de ajudar na redução de custos com seleção. 

O recrutamento online também ajuda as organizações a reduzir o tempo com processos seletivos burocráticos e permite escolher talentos de diferentes partes do país e até do mundo, como já foi abordado aqui.

Dessa forma, tecnologias como softwares de recrutamento, inteligência artificial, people analytics, entre outras, continuarão presentes nas rotinas do RH e também em outros setores da empresa. 

RH como protagonista no sucesso das empresas

Após todas essas tendências, não há dúvidas que o RH já está se consolidando como um dos setores mais importantes das empresas em 2021. 

O constante avanço tecnológico tem permitido que o setor acompanhe os novos processos de recrutamento e seleção, descobrindo e mantendo talentos essenciais para a empresa. 

Dessa forma, o setor de RH tem conseguido manter a produtividade e o engajamento dos seus colaboradores, que se identificam cada vez mais com sua função e com a cultura organizacional da empresa.

Diante de um cenário empresarial fortemente impactado pela pandemia da Covid-19, a tendência do RH para 2021 é manter ações e estratégias para melhorar o bem-estar e qualificação dos colaboradores. Estes funcionários, por sua vez, se motivados, ajudam a empresa a atuar de forma cada vez mais estratégica. 

Como abordado, para manter seu RH mais estratégico, assertivo e à frente dos concorrentes do mercado, é importante que a tecnologia seja um elemento fundamental no setor. Clique aqui e entenda mais sobre os softwares de RH!

 

Sobre o autor

JobConvo

A JobConvo foi desenvolvida para crescer com a sua empresa – fornecendo os recursos e a flexibilidade de que você precisa em cada estágio. Se a sua empresa possui 1 ou 10.000 funcionários, pode contar conosco. Atualmente nossas soluções abrangem plataforma de Gestão para Processos de Recrutamento e Seleção e admissão digital, onde você pode gerir todo o processo com um sistema com inteligência artificial.

Idiomas

Sobre a JobConvo

Plataforma Líder em Gestão para Processos de Recrutamento e Seleção

  • Crie requisições;
  • Personalize e automatize as etapas dos processos;
  • Compartilhe as vagas em diversos canais;
  • Aplique testes técnicos;
  • Faça o Fit Cultural e a tendência de comportamento dos candidatos;
  • Analise as vídeo entrevistas;
  • Compartilhe os finalistas com gestores;
  • Analise os relatórios;
  • Faça a admissão digital.

Saiba mais