Planejamento de recursos humanos: Como fazer? Passo a passo completo!

5 (100%) 1 vote[s]

Os preceitos que regem a administração empresarial estão pautados em planejar, organizar, dirigir e controlar. Esses pilares administrativos devem fazer parte de todas as áreas da organização. Por isso, é preciso desenvolver processos  bem estruturados para atingir os objetivos organizacionais.

As organizações passam por planejamentos constantes. Diferentemente do que muitos imaginam, o setor de RH também precisa de uma estruturação e projeção semanal, mensal e anual. A importância do planejamento de recursos humanos deve ser respeitada para que haja eficácia nos processos de prospecção, contratação e retenção de colaboradores.

Existem diversos tipos de planejamento de RH, pois há diferentes formas de executar e integrar o planejamento de recursos humanos e o gestor de pessoas. E, diferentemente das outras áreas, o planejamento de recursos humanos precisa integrar o planejamento de todos os demais setores.

Há muitas dúvidas da melhor forma de executar esse tipo de plano, pois o nível de atividades diária do setor é muito grande. Mas, não apenas uma forma de programar e se antecipar a acontecimentos futuros. O planejamento pode ser uma excelente forma de agilizar processos e desafogar o setor.

Planejamento de recursos humanos: o que é?

Tendo em vista que as organizações sempre desenvolvem um planejamento de suas ações. O setor de recursos humanos deve estar envolvido na realização deste trabalho. Mas, além disso, o RH também precisa desenvolver um programa próprio, de modo que possa empreender ações na área de recursos humanos que estejam atreladas com os objetivos da corporação.

O planejamento de RH é um processo que mapeia as ações a serem realizadas na área de recursos humanos. Ele busca desenvolver, de forma sintonizada, um plano estratégico para a empresa. Para a sua elaboração é preciso observar as necessidades de todos os setores da organização, que são relacionadas à gestão de pessoas. E, a partir dessas análises, é possível construir e aplicar intervenções.

Ou seja, o planejamento de RH visa levantar as necessidades, analisando-as, para em seguida estruturar ações de intervenção e solução dos problemas da forma mais coesa e simples possível, respeitando e priorizando a gestão e os recursos humanos.

O que é necessário para um bom planejamento de recursos humanos?

Muitos se perguntam quais os três principais passos para o planejamento de recursos humanos. Há uma enorme questão envolvendo a melhor forma de executá-lo. Pode parecer algo complexo, mas para realizar um bom planejamento é preciso: 1) levantar as necessidades de cada setor; 2) estruturar ações de intervenção; 3) aplicar as soluções.

Para iniciar o planejamento é necessário ter um conhecimento preciso da natureza dos objetivos da organização, da matéria-prima e das disponibilidades internas e do mercado de trabalho e das disponibilidades internas da organização.

Além disso, é necessário possuir o domínio de técnicas de planejamento. Pois, o planejamento de mão-de-obra implica diversas vertentes que precisam ser analisadas com cautela, dentre elas:

  • Analisar possíveis mudanças na utilização de mão-de-obra;
  • Analisar a mão-de-obra existente;
  • Realizar a previsão da oferta interna;
  • Realizar a previsão da oferta externa.

Apenas após realizar essas análises é possível passar um feedback para os gestores, ajustando as previsões e discutindo as necessidades. Para então, iniciar o planejamento.

Planejamento estratégico de recursos humanos: componentes

Existem alguns componentes essenciais para o planejamento estratégico de recursos humanos. Cada uma das análises e etapas são importantes para que haja sinergia e eficácia na execução das ações. Para que o planejamento seja conciso é preciso:

  • Analisar o clima organizacional;
  • Analisar o desempenho da equipe;
  • Analisar a gestão do recrutamento e seleção;
  • Avaliar o treinamento e desenvolvimento;
  • Realizar o controle de remuneração;
  • Dimensionar a quantidade de pessoas necessária para cada tarefa;
  • Realizar a gestão de orientação da equipe;
  • Realizar a gestão da admissão e demissão;
  • Realizar a avaliação das relações sindicais;
  • Realizar gestão da saúde, segurança e bem-estar;
  • Definir as ações de melhoria.

Planejamento de recursos humanos: Porque investir?

Muitas empresas acabam ficando presas as velhas ações do RH. Algumas acreditam que o planejamento vai fazê-los perder tempo e não ganhá-lo. Mas, isso não passa de especulações equivocadas. Investir em planejamento de recursos humanos ajuda a empresa e muito.

Benefícios do planejamento de recursos humanos

Investir em um planejamento gera diversos benefícios. São eles:

  • Facilita a gestão de recursos humanos: pois todas as atividades ficam mapeadas e categorizadas;
  • Estabelece um plano orientador: dessa forma, os profissionais conseguem melhor desenvolvimento das atividades e assertividade nas ações;
  • Alcance de melhores resultados: por parte da gestão de pessoas;
  • O RH e a empresa ficam estrategicamente alinhados;
  • Identifica os pontos de melhoria e riscos aos quais a companhia está sujeita em suas ações;
  • Permite desenvolver atitudes para prevenir erros;
  • Permite remediar problemas e aproveitar as potencialidades.

Ou seja, a elaboração de um planejamento de RH possibilita que o setor alcance mais credibilidade na organização. Com isso, as ações da gestão de pessoas ficam mais sistematizadas e efetivas. E, os colaboradores acabam ficando mais satisfeitos, pois são beneficiados pelas práticas dos recursos humanos.

Planejamento de recursos humanos: Como montar?

O planejamento de recursos humanos pode ser feito em slide, planilhas, passado para PDF, entre outros tantos recursos. Mas precisa obedecer alguns passos para que seja eficaz. São eles:

1º passo- Entenda os objetivos organizacionais

Para iniciar o planejamento é preciso ter em mente que o seu objetivo é desenvolver ações que estejam alinhadas com a estratégia da organização. Por isso, é preciso promover o gerenciamento adequado das equipes. Pois, somente dessa forma é possível adotar medidas apropriadas para o bem dos colaboradores e, aliando-as ao aumento da produtividade e qualidade do trabalho.

Para um bom planejamento é necessário: 1) conhecer o plano estratégico do empreendimento; 2) formular planos que estejam alinhados com os objetivos.

2º passo- Realize uma reunião com os gestores

As reuniões são sempre importantes, não apenas para o planejamento, mas para o desenvolvimento da companhia.  Por isso, realizar uma reunião entre o RH e os gestores é muito importante. Pois somente assim é possível: 1) promover a discussão de planos; 2) desenvolver alternativas que estejam de acordo com a visão dos superiores.

Por mais que a execução das propostas seja o papel da gestão de pessoas. A elaboração de planos deve ser realizada junto aos gestores. Pois, apenas dessa forma é possível garantir alinhamento das expectativas com as estratégias do empreendimento.

3º passo- Analise a situação atual da área de RH

A análise da situação atual do empreendimento e do próprio setor é importante para que todas as ações inseridos no plano estejam de acordo com a realidade da empresa. Com isso, é possível alterar: 1) turnover; 2) competição exagerada; 3)crise; 4) questões políticas 5) inovações em sistemas de comunicação interna; 6)leis ambientais; 7) tendências para a sustentabilidade; 8) alterações em normas.

Por isso, o RH deve apoiar os profissionais nesses momentos de adaptação, evitando a ocorrência de possíveis conflitos e sanando as divergências.

4º passo- Desenvolva um plano de ação

O plano de ação é a última etapa do planejamento. E, é nessa etapa que o RH propõe soluções para as problemáticas apresentadas. Desse modo, é preciso criatividade, engajamento e comprometimento no cumprimento dessa tarefa. E, a partir disso mapear os processos e criar propostas para o enfrentamento de desafios.

Realize a análise das variáveis  externas e internas e desenvolva um plano de ação bem contextualizados!