Que tipo de líder você é? Conheça os 8 tipos e suas características

5 (100%) 3 vote[s]

O estilo de liderança é o modo como uma pessoa usa o poder para liderar outras pessoas. É comprovado que há uma variedade de estilos de liderança e tipo de líder mais apropriado depende da função do líder, dos colaboradores, do ambiente de trabalho e da situação a qual eles se encontram.
Alguns líderes não podem trabalhar confortavelmente com um alto grau de participação de sua equipe na tomada de decisões. Alguns não têm a capacidade ou o desejo de assumir responsabilidade. Além disso, o ambiente de trabalho específico ajuda a determinar o estilo de interação mais eficaz. Às vezes, os líderes precisam lidar com problemas que exigem soluções imediatas sem consultar os seguidores.

Quais são os tipos de líderes?

Nós separamos 8 tipos diferentes de líderes. Não necessariamente todos os estilos se encaixam em todos os possíveis cenários e situações.

1. O líder autoritário

Na liderança autoritária, o líder é o centro de tudo, quem toma as decisões e possui uma atitude dominadora. É perceptível a falta de confiança ou valorização de seus colaboradores, assim acaba centralizando o seu poder e faz cobranças excessivas.

A imagem que ele passa com essas atitudes é de um chefe tradicional e não de um líder que inspira e motiva seus colegas. A pessoas que possui esse tipo de liderança é focada em resultados, independentemente no que pode comprometer no seu time.

Esse modelo ainda existe nas empresas, mas está em queda diante as mudanças das expectativas atuais dos profissionais ao entrar em um nova organização, onde esperam por um lugar onde sejam valorizados e tenham voz.

2. O líder liberal

O líder liberal pode ser considerado ao contrário do líder autoritário. Ele é aberto e valoriza seus colaboradores, deixando com que eles possuem controle nas tomadas de decisões. Dificilmente este líder aplica punições como desconto de salário, horas extras.

Ao depositar confiança em seus colaboradores, a sua equipe fica motivada, mas isso pode acabar refletindo em uma falta de firmeza e rejeição em assumir as responsabilidades.

Além disso, ao não supervisionar o que sua equipe está fazendo, pode haver uma queda de desempenho dos profissionais ou resultados mais precários. Os profissionais podem se sentir perdidos e sem ter o senso de autoridade.  

3. O líder democrático

Neste tipo de trabalho o equilíbrio é tudo. O líder permite que sua equipe participe nas tomadas de decisões, escuta os nas tomadas de decisões, fornece feedback e está aberto a ouvir críticas, sugestões de seu time.

Diferentemente do líder liberal, o democrático assume responsabilidades e delega tarefas para os seus colaboradores com orientação. É um líder encorajar, inspirador que, através do equilíbrio, sua equipe tende a ser produtiva, motivada e buscando sempre os melhores resultados.

4. O líder carismático

Nessa liderança, o líder carismático manifesta seu poder revolucionário. Carisma não significa pura mudança comportamental. Na verdade, envolve uma transformação dos valores e crenças dos seguidores.

Ele possui o dom da persuasão e consegue convencer com maior facilidade seus colaboradores. As pessoas, encantadas com sua autoconfiança e entusiasmo, se sentem mais motivadas e mais abertas a ouvir o que o profissional tem a dizer. Com esse carisma, o líder é capaz de persuadir até mesmo seus superiores.

5. O líder meritocrático

É um líder que busca ser justo com seus colaboradores. Baseia o desempenho dos colaboradores através de seu desempenho individual com dados de performance e resultados.

Um perigo nesse tipo de liderança é que ele acaba focando apenas em dados mensurados em relatórios para analisar a contribuição dos colaboradores. Os colaboradores sabem que devem entregar resultados, mas sua eficiência e outras características e problemas podem acabar sendo ignorados.

6. O líder motivador

O líder motivador é aquele que analisa os comportamentos de sua equipe de uma maneira justa, realista e individual. Ele compreende que cada profissional possui diferentes competências e habilidades, por isso é preciso saber quais são as funções e tarefas.

Ele explora as qualidades e dificuldades de cada profissional para entender como é possível que cada um consiga trabalhar para alcançar os melhores resultados possíveis e criar um ambiente de trabalho mais harmonioso com relacionamentos interpessoais mais satisfatórios.

7. O líder coach

Este líder é focado em ensinar, desenvolver e supervisionar seu time. Um líder de coach é altamente operacional no cenário em que os resultados / desempenho exigem melhorias. Basicamente, neste tipo de liderança, os seguidores são ajudados a melhorar suas habilidades em prol de alcançar metas e objetivos. A liderança em coaching faz o seguinte: motiva, inspira e incentiva. seguidores, inspira seguidores e incentiva seguidores.

8. O líder especialista/técnico

O líder especialista é aquele que possuiu a sua função por ter um grande conhecimento e é especialista da área. Esse tipo de líder sempre está pronto para auxiliar sua equipe em questões técnicas relacionadas à execução de suas tarefas, por isso podem acabar tendo dificuldades em ajudar nas relações interpessoais.

Características que todo líder deve ter

1- Transparência e honestidade

Através de um diálogo aberto e sincero, o líder transmite a sensação de confiança para seus colaboradores. Age de uma maneira ética sem segredos, assim seus colaboradores entendem que ele é aberto e está acessível para seu time. Construir um laço de confiança com a sua equipe é fundamental e a honestidade ajuda na construção dessa relação.

2- Espírito Incentivador

Um bom líder deve sempre encontrar maneiras de incentivar a sua equipe para serem produtivos e estarem satisfeitos com seu ambiente de trabalho. O líder deve influenciar positivamente seus colaboradores, para sempre buscarem alcançar seus objetivos da melhor maneira. O desempenho de cada profissional aumentará se estiverem motivados e entusiasmados dentro de sua rotina profissional.

3- Atitudes exemplares

Um bom líder deve possuir atitudes que servem como bons exemplos pois eles acabam inspirando seus colegas através de seus comportamentos, hábitos e postura tanto dentro como fora da do ambiente de trabalho.

4- Boa comunicação

Ter uma boa boa comunicação que seja clara, assertiva, eficaz é essencial para um líder. Com uma comunicação assertiva, o profissional consegue transmitir com clareza sua idéias, delegar tarefas, orientar seus colaboradores, dar feedbacks construtivos de uma maneira que vá agregar na rotina de sua equipe. Um líder deve sempre estar atento no modo o qual se comunica.

A importância de um bom líder

As pessoas ainda confundem o líder com chefe. O chefe é quem possui uma posição alta na hierarquia empresarial, mas não necessariamente é considerado um líder pela equipe. O comportamento de liderança é além da hierarquia. Empresas que desenvolvem líderes estão mais propensas a ser sucedida. O líder é quem veste a camisa e é o embaixador da empresa.

Eles estão ligados a gestão de pessoas, devem divulgar os valores e a cultura organizacional, focar em manter os colaboradores incentivados e motivados, conhecer bem cada um de seus subordinados e alinhar os objetivos e expectativas da organização para que o resultado seja realizado com sucesso.

Garantir a sinergia da equipe

O líder deve ser capaz de manter a equipe alinhada e trabalhando bem. Ele deve observar quando há algo prejudicando o desempenho de seus colaboradores e achar soluções para resolver o problema de maneira que o ambiente de trabalho volte a ser favorável e saudável para o time.  

Manter a produtividade

Os profissionais, motivados por um líder inspirador, elas se sentem mais aptos e com vontade de acreditar no que estão trabalhando. Assim, um líder que dissemina os valores organizacionais, fazem com que os seus colaboradores compreendam qual é a melhor forma de de exercer suas tarefas dentro do seu ambiente de trabalho.

Profissionais motivados tendem a permanecer por mais tempo na empresa. Alta rotatividade é um problema  nas empresas, por isso os líderes devem tentar ao máximo entender as frustrações e problemas que podem ocorrer na equipe para achar soluções de melhoria.

Uma taxa de turnover alta pode render em altos custos para empresa e muito tempo para recrutamento e treinamento de novos talentos.