Gestão de RH: prevendo o futuro com o RH Analytics

Gestão de RH: prevendo o futuro com o RH Analytics

O uso dos dados para alcançar uma gestão de RH eficiente tem sido cada vez maior no mercado corporativo. O business intelligence é uma das ferramentas utilizadas pelas empresas para coletar essas informações e transformá-las em ações estratégicas. Isso é feito por meio do People Analytics, que faz a coleta e análise de dados voltado para a gestão de pessoas. Seu principal intuito é usar essas informações para aprimorar os processos da empresa e trazer melhores resultados.

A verdade é que não há como “adivinhar” de fato o que irá acontecer no futuro da organização, mas é possível utilizar os dados para ter alguma previsão do que pode acontecer e dos erros que podem ser evitados. É o que veremos neste artigo: como prever o futuro com o RH Analytics. Continue acompanhando a leitura!

O que é People Analytics?

People Analytics, ou análise de pessoas em português, é uma ferramenta estratégica utilizada no setor de RH. Softwares inteligentes captam informações de diversas fontes e fazem uma conexão entre elas para trazer diagnósticos mais precisos das equipes. É um grande auxílio aos gestores, pois eles podem tomar decisões mais assertivas sobre os colaboradores ou sobre a força de trabalho. Basicamente, o People Analytics se resume a quatro etapas importantes: coleta, cálculo, análise e modelagem. Entenda abaixo cada um delas:

Coleta

A fase da coleta é quando todos os dados e informações que serão analisados são captados. Essas informações podem vir de diversas fontes, como pesquisas realizadas dentro da própria empresa, currículos, sistemas de gestão, redes sociais, etc.

Cálculo

Com os dados em mãos, agora é a etapa de começar a juntá-los para serem preparados para a análise. Quanto mais variadas e de fontes diferentes as informações forem, maiores serão as possibilidades de análise. Aqui, você irá ter respostas estruturadas sobre as perguntas feitas ao People Analytics.

Análise

A próxima etapa é de fato a análise de todas as respostas obtidas. As análises são um excelente meio de potencializar a gestão do RH e descobrir as melhores possibilidades para a empresa. O setor terá mais embasamento para tomar decisões estratégicas, fazendo com que o negócio cresça cada vez mais. A partir desta fase, é possível descobrir novas tendências de RH, identificar os pontos fortes e fracos, quais problemas precisam ser resolvidos com mais agilidade, etc.

Modelagem

Por fim, temos a modelagem. Ela faz conexão de todas as etapas anteriores: dados, pesquisas, variáveis, resultados atuais, números, etc. Assim, é possível traçar os caminhos que levam ao outro, por exemplo: as altas taxas de absenteísmo podem ter ligação direta com constantes acidentes de trabalho. Dessa forma, você irá saber que deve planejar ações para evitar os riscos no ambiente de trabalho.

Portanto, é a etapa de pensar em como estruturar sua equipe, realizar melhorias, escolher os benefícios adequados, planejar programas de incentivo, dentre muitas outras soluções.

Qual a importância das ferramentas analíticas na gestão de RH?

Desde a introdução deste artigo abordamos a importância das ferramentas analíticas para o processo de tomada de decisão. Por isso, cada vez mais profissionais de RH em todo o mundo estão aderindo a análise de dados internos. É uma das fortes tendências da gestão de pessoas, sendo considerado um elemento imprescindível para o futuro do RH e fundamental para o sucesso das empresas.

É por meio dessas ferramentas que o RH começa a ter insights sobre o futuro da empresa e utilizam eles para melhorar as estratégias da rotina de trabalho. Os softwares que utilizam o People Analytics facilitam a visualização de processos internos, indicadores, metas, etc. Portanto, o setor não é mais uma área da empresa com papeladas e rotinas burocráticas, mas um setor estratégico que trabalha alinhado com os objetivos organizacionais para alcançar melhores resultados.

Para você entender melhor como funciona isso na prática, um artigo da Fast Company revelou que a empresa Nielsen descobriu que a cada 1% de redução na taxa de turnover, era possível economizar cerca de US $5 milhões nos negócios. Dentro dessa mesma análise, eles identificaram que o principal fator de retenção era a mobilidade interna. Com isso, foi desenvolvido estratégias de mais oportunidades dentro da empresa e um programa de recrutamento interno. Isso fez com que eles economizassem mais de US $10 milhões em 8 meses. Resultados surpreendentes, não é mesmo?

É por isso que ter um RH Analytics é essencial, não só para a redução de custos, mas também faz com que a empresa se inove e ganhe destaque no mercado corporativo.

RH Analytics: como os dados analíticos podem ser utilizados no setor?

Acabamos de citar um case de sucesso para exemplificar a importância de ter uma análise de dados no setor de RH. Para te dar mais opções e mostrar como essa ferramenta tem se tornado cada vez mais valiosa para as empresas, veja abaixo como esses dados podem ser utilizados no setor:

1. Recrutamento e seleção

Ao realizar processos de recrutamento e seleção, as empresas precisam receber inúmeros currículos. Em grandes companhias, chegam milhares de currículos todos os meses. Com o RH Analytics, elas podem usar essas informações para identificar qual a pessoa mais adequada para entrar no time de colaboradores da empresa e em qual setor ela irá se enquadrar melhor. 

A análise de candidatos com o auxílio de People Analytics faz com que ela seja feita de forma mais aprofundada e detalhada. Os recrutadores conseguem entender como o profissional realmente é além das informações básicas colocadas em seu currículo.

2. Retenção de talentos

Os dados são mais que essenciais para melhorar a taxa de retenção de talentos. Isso porque para conseguir traçar políticas de retenção, é preciso entender quais são os verdadeiros motivos que fazem os colaboradores pedirem demissão. Os dados internos conseguem fornecer análises mais precisas para classificar as causas da alta rotatividade de funcionários. 

Isso irá levar ao entendimento do que será necessário para a empresa agir estrategicamente. Os motivos podem ser diversos, como falta de engajamento, baixa remuneração, dentre muitos outros. Contar com o People Analytics pode fazer com que a empresa tenha grande vantagem e destaque no mercado.

3. Treinamento e desenvolvimento

O treinamento e desenvolvimento é uma área de grande importância nas empresas. Afinal, desenvolver colaboradores só traz benefícios para a própria organização, que irá colher resultados cada vez melhores. A análise de dados permite que os gestores identifiquem quais são os pontos na rotina de trabalho que mais precisam de aprendizado e desenvolvimento. 

Isso pode ser feito até mesmo de forma personalizada para cada colaborador, o que torna esse processo mais estratégico ainda. A escolha do que vai ser passado nos treinamentos pode ser feita não só para suprir uma carência, mas também evitar que eles apareçam.

Além disso, os métodos de ensino também podem ser explorados ao analisar os dados. O monitoramento dos dados permite que a empresa saiba o que dá mais certo, o que trouxe melhores resultados, um melhor engajamento, etc.

4. Liderança

A liderança de uma empresa tem um papel essencial em direcionar toda a equipe de colaboradores. No entanto, nem toda adaptação é fácil, principalmente porque o cargo sofre mudanças ano após ano. Os dados conseguem identificar quais profissionais são mais adequados para assumir o papel da liderança, além de identificar quais colaboradores provavelmente não irão permanecer na empresa, saber quais estão seguindo o plano de carreira, quais estão trazendo resultados além do esperado, dentre outros fatores.

Como os softwares auxiliam no RH Analytics?

Existem alguns softwares de RH no mercado que utilizam os dados para fornecer informações precisas aos gestores, facilitando as rotinas do setor. Eles irão cruzar as informações, analisá-las e direcionar decisões importantes. Por isso, eles são cruciais para as empresas que desejam ter um RH estratégico.

Conheça o software JobConvo

O software JobConvo é um software de recrutamento e admissão com Inteligência Artificial. É a primeira plataforma do mercado a oferecer relatórios inteligentes durante o processo de R&S. Os relatórios entregues por meio da plataforma são analíticos, possuindo uma abordagem centrada em dados que combinam a ciência de análise preditiva com capacidades avançadas de inteligência de negócios. 

Mas afinal, como ele funciona na prática?

Na plataforma existe um painel, onde os gestores podem visualizar os indicadores de R&S, seja por vaga específica ou geral. Além disso, isso pode ser analisado durante o período de tempo que o gestor desejar. Assim, é possível:

  • Acompanhar o progresso das vagas abertas ou daquelas que já foram encerradas;
  • Entender quais são as principais fontes de candidatura;
  • Analisar relatórios para reduzir o tempo gasto na contratação e aprimorar cada vez mais a equipe;
  • Exportar os dados para planilhas no Excel, podendo compartilhá-los com outros setores da empresa;
  • Tomar medidas estratégicas para melhorar o processo de R&S e alcançar melhores resultados.

Gostou deste artigo? Agora você já sabe o quanto o People Analytics pode auxiliar o RH a se preparar para o futuro e evitar alguns problemas antes mesmo deles aparecerem. Se você deseja experimentar na prática como um software de RH pode te auxiliar com análises de dados, você pode solicitar uma demonstração GRATUITA do software JobConvo. É só clicar aqui!

Sobre o autor

JobConvo

A JobConvo foi desenvolvida para crescer com a sua empresa – fornecendo os recursos e a flexibilidade de que você precisa em cada estágio. Se a sua empresa possui 1 ou 10.000 funcionários, pode contar conosco. Atualmente nossas soluções abrangem plataforma de Gestão para Processos de Recrutamento e Seleção e admissão digital, onde você pode gerir todo o processo com um sistema com inteligência artificial.

Idiomas

Sobre a JobConvo

Plataforma Líder em Gestão para Processos de Recrutamento e Seleção

  • Crie requisições;
  • Personalize e automatize as etapas dos processos;
  • Compartilhe as vagas em diversos canais;
  • Aplique testes técnicos;
  • Faça o Fit Cultural e a tendência de comportamento dos candidatos;
  • Analise as vídeo entrevistas;
  • Compartilhe os finalistas com gestores;
  • Analise os relatórios;
  • Faça a admissão digital.

Saiba mais