Propaganda

Rotinas de RH: conheça as 8 principais e suas funções

Rotinas de RH: conheça as 8 principais e suas funções
Propaganda

O setor de recursos humanos é um dos mais importantes e relevantes dentro de uma organização. Afinal, ele lida diretamente com as questões voltadas aos colaboradores, que têm grande influência nos resultados da empresa. As rotinas de RH precisam ser bem definidas e organizadas para que o setor alcance objetivos mais estratégicos.

A realidade é que em muitas empresas essa organização eficaz não existe ainda, além de existirem muitas dúvidas acerca dessas inúmeras rotinas e responsabilidades. Com isso, tanto os profissionais quanto a empresa acabam sendo prejudicados. 

Continue acompanhando a leitura e entenda a importância dessas rotinas de RH, quais são elas e como o setor pode atuar estrategicamente na organização e obter o sucesso esperado pela empresa. Confira!

Quais são as funções do setor de RH?

O setor de RH é responsável pelos procedimentos que vão desde a admissão ao desligamento de um colaborador, ou seja, é responsável por toda a jornada do profissional na empresa. Diante de tantas rotinas de RH e responsabilidades, a área  geralmente é dividida nos seguintes setores:

  • Departamento pessoal: lida com as questões burocráticas e com o cumprimento da legislação trabalhista;
  • Recrutamento e seleção: atração e seleção de talentos e dos melhores profissionais para construir o quadro de colaboradores da empresa;
  • Cargos e remuneração: definição dos cargos e dos salários adequados para cada função;
  • Segurança do trabalho: trabalha para garantir que a empresa ofereça condições seguras de trabalho, evitando acidentes e riscos de possíveis doenças;
  • Benefícios Corporativos: cuida dos benefícios como vale-transporte, vale-alimentação, plano de saúde, entre outros essenciais para a vida de qualquer colaborador, garantindo tranquilidade no dia a dia;
  • Relações trabalhistas e sindicais: tem como objetivo manter uma relação harmônica entre a companhia e os colaboradores, realizando negociações com sindicatos e evitando possíveis conflitos;
  • Treinamento e desenvolvimento: trabalha com a capacitação e desenvolvimento dos colaboradores, proporcionando melhora nos resultados e uma melhor retenção de talentos.

O objetivo do RH é oferecer o bem-estar tanto da organização, quanto do colaborador. Além de contribuir para que os dois lados alcancem os objetivos necessários e mantenham uma relação trabalhista saudável, melhorando o desempenho de toda a empresa. 

Recursos Humanos X Departamento Pessoal

Antes de entender as rotinas de RH, é importante esclarecer as diferenças entre recursos humanos e o departamento pessoal. Há muitas dúvidas e confusão quanto a isso, pois muitos ainda acreditam serem a mesma coisa. 

A verdade é que o departamento pessoal é uma subárea do setor de RH, assim como foi listado no tópico anterior. Por isso, ele possui uma função mais específica. Confira abaixo a diferença entre os dois:

Recursos Humanos

O RH é um setor geral que possui algumas subdivisões. Ele tem seu foco na gestão de pessoas e na área comportamental. Os profissionais de RH precisam saber gerenciar as relações que existem no ambiente de trabalho e alinhar toda a equipe com a cultura da empresa. 

Departamento Pessoal 

O departamento pessoal é responsável por todas as partes burocráticas e trabalhistas que envolvem os colaboradores e precisa garantir que todos os direitos e deveres sejam cumpridos. Os profissionais precisam estar atentos às leis de rotinas trabalhistas e ter conhecimentos em administração. 

Quais são as principais rotinas de RH?

Afinal, quais são as principais rotinas de RH? Veja abaixo um pouco sobre cada uma delas: 

1. Recrutamento e seleção

Esta é uma das principais rotinas de RH. O processo de recrutamento e seleção tem como objetivo escolher os novos colaboradores que irão fazer parte do time da empresa. Os gestores precisam construir uma equipe eficiente e produtiva. 

Nesta rotina, são realizadas divulgação de vagas, testes de R&S, entrevistas, dinâmicas, análises de currículos, entre outros procedimentos. O objetivo é atrair os talentos ideais que também se adequem a cultura da empresa e ofereçam resultados bons e com qualidade. 

A seleção dos profissionais irá ter forte influência nos resultados dos negócios, impactando nos custos e lucros. Por isso, esta etapa exige atenção e atuação de profissionais de RH bem qualificados. Além de também impactar no clima organizacional e engajamento dos colaboradores.

2. Processos de admissão

O processo de admissão vem logo após o de recrutamento e seleção e exige muito cuidado e atenção, pois existem muitas questões burocráticas e trabalhistas. Além de ser uma das primeiras impressões que o colaborador tem da empresa, fator que contribui para a sua motivação e engajamento na equipe.

Neste processo, é preciso fazer o registro trabalhista, preencher a carteira de trabalho de acordo com a lei, encaminhar o colaborador para o exame admissional, incluí-lo no relógio de ponto e entregar o crachá. 

Precisa ser bem executado para não trazer prejuízos a empresa, como por exemplo processos trabalhistas. Se ele for feito com cautela, irá contribuir para a diminuição da taxa de rotatividade, baixa produtividade, etc. 

É importante usar softwares para agilizar este processo que costuma ser demorado e exige extrema atenção para não ocorrer falhas graves.

3. Integração dos novos colaboradores

Após o processo de admissão, o RH também fica encarregado de fazer a integração dos novos colaboradores. Esta rotina é fundamental para aumentar o engajamento desses novos profissionais e pode refletir em como ele vai agir e se desenvolver na empresa. 

Uma má integração pode afetar a motivação e desempenho da pessoa e gerar uma impressão ruim sobre a empresa. Eles precisam ser orientados, treinados, acompanhados, conhecer a equipe de trabalho e também toda a organização.

Este procedimento também é conhecido como Onboarding e pode ser agilizado se feito de forma digital, facilitando diversas etapas deste processo.

4. Desenvolvimento e treinamento

O processo de treinamento e desenvolvimento também fica na responsabilidade das rotinas de RH. Os treinamentos são essenciais não só no período de integração do colaborador, mas também para aumentar o desempenho e capacitação de toda a equipe. 

É preciso avaliar as necessidades da empresa, as dificuldades atuais dos colaboradores e definir o tipo de teste que deve ser aplicado. Tudo isso exige um bom planejamento e análise. 

Com os treinamentos, é possível alinhar os profissionais com as expectativas da empresa e gerar um aumento na produtividade. Esse processo pode ser feito através de plataformas de aprendizagem e outros recursos digitais que facilitam a aplicação. Além de existirem muitas estratégias, como por exemplo a gamificação, que tem como objetivo incentivar os colaboradores a participarem e se engajarem. 

5. Avaliação de desempenho

As avaliações de desempenho servem para identificar e analisar alguns fatores em relação ao desempenho dos colaboradores. Elas são de grande auxílio, pois muitas vezes os gestores de RH observam um resultado não esperado e não sabe por quais motivos ele foi gerado.

Esta avaliação também permite o reconhecimento do desempenho dos colaboradores de uma empresa levando em conta as seguintes questões:

  • Como a função é realizada;
  • Performance;
  • Metas;
  • Atitudes no ambiente de trabalho;
  • Potencial de desenvolvimento;
  • Resultados.

Existem diversos tipos de avaliação de desempenho e o RH precisa escolher qual mais se encaixa no perfil da empresa para então realizá-la.

6. Monitoramento de métricas e estratégias

Esta rotina consiste em identificar as métricas e resultados para então gerar novas estratégias. É comum que alguns processos que já deram certo não funcionem mais nos dias atuais. Isso porque a sociedade e o mundo corporativo estão sempre em constante mudança e as estratégias mais antigas podem acabar ficando ultrapassadas.

Por isso, o RH deve estar atento a todas essas métricas e avaliar constantemente os métodos atuais e a sua real eficiência. Assim, as adaptações podem ser aplicadas e o setor pode voltar a oferecer resultados positivos e satisfatórios.

Outro fator importante é estar sempre atento às inovações e avanços da tecnologia, pois podem ser estratégias essenciais para alcançar as melhorias necessárias.

7. Política de benefícios

Os benefícios são oferecidos pela empresa aos colaboradores e também é uma das rotinas de RH cuidar deste procedimento. Existem diferentes tipos de benefícios, como por exemplo: 

  • Vale-transporte;
  • Vale-alimentação;
  • Plano de saúde;
  • Plano odontológico;
  • Bolsa de estudos.

O RH precisa analisar o perfil dos colaboradores da organização e identificar quais são os benefícios que mais se encaixam com a realidade deles. É uma busca que o setor precisa fazer através dessas análises para gerar qualidade de vida a toda a equipe.

8. Processo de desligamento

O processo de desligamento é um dos mais burocráticos dentro do RH. A empresa precisa acertar todos os cálculos, pagamentos, entre outros fatores de extrema importância para realizar tudo de forma correta e não sofrer processos trabalhistas. Além de realizar a entrevista demissional para verificar o motivo da saída, planejar melhorias e encaminhar a empresa para um novo processo seletivo.

Por conta da atenção e cautela necessária, utilizar softwares para fazer o desligamento de colaboradores é a opção ideal para não cometer erros prejudiciais. 

Como organizar as rotinas de RH?

São inúmeras as rotinas de RH, por isso é muito importante que haja organização, cuidado e dedicação a cada uma delas. Além do trabalho de profissionais qualificados e apropriados para atuar neste setor. 

Também é sempre importante utilizar cronogramas, fluxogramas e calendários para não cometer erros e nem perder datas e prazos importantes.

A dica é utilizar ferramentas digitais para auxiliar o RH. Assim, há redução no trabalho manual, menos erros e otimização de tempo em cada processo. Alguns softwares já oferecem recursos como a automação dos processos de RH e têm se tornado cada vez mais essencial para o avanço das empresas.

A importância do RH estratégico na empresa

Conhecer as rotinas de RH, saber organizá-las e escolher as ferramentas ideais para auxiliar nestes procedimentos é o segredo para ter um RH mais estratégico, fator essencial para o mundo corporativo atual. 

Isso fará com que a empresa ganhe pontos positivos no mercado e esteja a frente dos seus demais concorrentes, pois o RH passa a agir de forma estratégica e utiliza ferramentas digitais que agilizam os processos burocráticos que antes demandavam muito tempo. 

Assim, os gestores ganham mais tempo para lidar com a gestão de pessoas e criar estratégias para melhorar a performance dos colaboradores na empresa.

Com isso, os ambientes de trabalho se tornam mais saudáveis, os profissionais mais capacitados e alinhados com a cultura da empresa. Assim, o setor obtém muitas vantagens e cumpre o seu papel fundamental na organização. 

Agora que você já sabe tudo sobre as rotinas de RH, é hora de escolher uma plataforma que pode te auxiliar nesses processos e contribuir para um RH mais estratégico. 

A JobConvo possui um software de RH que pode trazer todos esses benefícios para o setor de recursos humanos e toda a sua empresa. Clique aqui para solicitar uma demonstração personalizada e GRATUITA!

Propaganda

Sobre o autor

JobConvo

A JobConvo foi desenvolvida para crescer com a sua empresa – fornecendo os recursos e a flexibilidade de que você precisa em cada estágio. Se a sua empresa possui 1 ou 10.000 funcionários, pode contar conosco. Atualmente nossas soluções abrangem plataforma de Gestão para Processos de Recrutamento e Seleção e admissão digital, onde você pode gerir todo o processo com um sistema com inteligência artificial.

Idiomas

Sobre a JobConvo

Plataforma Líder em Gestão para Processos de Recrutamento e Seleção

  • Crie requisições;
  • Personalize e automatize as etapas dos processos;
  • Compartilhe as vagas em diversos canais;
  • Aplique testes técnicos;
  • Faça o Fit Cultural e a tendência de comportamento dos candidatos;
  • Analise as vídeo entrevistas;
  • Compartilhe os finalistas com gestores;
  • Analise os relatórios;
  • Faça a admissão digital.

Saiba mais