Todo o processo de recrutamento e seleção em uma só planilha.

Todo o processo de recrutamento e seleção em uma só planilha.

O processo de recrutamento e seleção é um dos processos mais importantes das rotinas de RH. A partir dele, a empresa pode captar os melhores talentos do mercado e compor o time que irá fazer com que o negócio alcance resultados de sucesso.

Apesar de ser fundamental, o R&S não é uma tarefa fácil. São diversas etapas e todas devem ser realizadas com a devida cautela para que a empresa não corra riscos ou passe por alguns prejuízos. Quando os gestores utilizam um modelo de planilha de recrutamento e seleção, as etapas podem ser realizadas com mais organização e, consequentemente, mais eficácia.

É justamente um modelo como esse que iremos oferecer neste artigo. Aproveita e já baixa o seu modelo de planilha, é só clicar aqui! Continue acompanhando a leitura!

O que é o processo de recrutamento e seleção?

Um processo de recrutamento é feito com um modelo específico de organização de candidatos, com o objetivo de encontrar e contratar novos funcionários. Normalmente, a responsabilidade do processo de recrutamento é do setor de Recursos Humanos, embora as empresas também possam contratar  processos de recrutamento terceirizados.

A responsabilidade do processo de recrutamento nas empresas pode variar dependendo da estrutura organizacional específica da organização que executa o processo.

As principais etapas de um processo seletivo são:

1º passo: requisição da vaga

A primeira etapa do R&S ocorre quando os gestores fazem a requisição da vaga, ou seja, o momento em que eles solicitam ao RH o perfil de profissional a ser contratado. Nessa fase, é possível definir os aspectos técnicos e competências exatas que a área necessita especificamente. 

2º passo: definição do perfil desejado

Nesta segunda etapa, o RH, juntamente com o gestor requisitante, faz o alinhamento do perfil a ser contratado. Além disso, ele faz a definição do prazo final e de todas as etapas do processo. Esse passo é fundamental para contratar os profissionais certos e adequados para o perfil da vaga e da cultura organizacional. 

3º passo: divulgação da vaga

Com o perfil da função desenhado, chegou a hora de realizar a divulgação da vagaEla ocorre quando o recrutador faz o plano de divulgação da vaga em alguns canais. Estes canais podem ser: desde as redes sociais até sites de emprego, sem esquecer do site de carreiras da própria empresa.

4º passo: candidaturas

Após divulgar a vaga, o recrutador começa a receber currículos de profissionais interessados no cargo e as candidaturas começam a ser efetuadas. Aqui, o RH deve se preparar para realizar a triagem dos currículos.

5º passo: testes

A etapa dos testes é primordial, principalmente quando eles são utilizados para facilitar a triagem de currículos. Estes quando vêm em grande volume demandam muito tempo do recrutador em entrevistas por telefone.

6º passo: entrevistas

As entrevistas são muito importantes para o processo seletivo. Afinal, é o primeiro contato direto que a empresa terá com os candidatos e o possível novo colaborador. Esta etapa normalmente é executada em média 3 a 4 vezes, pois as entrevistas podem ser:

  • Entrevista por telefone: para conhecer primeiramente o candidato;
  • Entrevista com o recrutador: tem o intuito de aprofundar o conhecimento das características do profissional;
  • Entrevista com o gestor: esta entrevista é feita normalmente após as entrevistas por telefone e com o recrutador. Ou seja, na entrevista com o gestor, o candidato já teve seu perfil avaliado de forma mais detalhada e caberá ao gestor aprovar ou não o profissional.

7º passo: dinâmica de grupo

As dinâmicas em grupo costumam ser executadas em processos seletivos de grande volume de candidatos, pois elas facilitam a triagem e seleção de profissionais. Elas são excelentes para analisar na prática como um profissional se sairia na rotina do ambiente de trabalho e se ele lida bem com diferentes situações e com o trabalho em equipe.

8º passo: admissão

Após todos os processos anteriores, o RH pode oficializar a entrada do novo integrante do time da empresa. É aqui que a empresa formaliza ao candidato a intenção da contratação. Através de uma carta proposta, a empresa assegura que o contratado está ciente das condições. Todos os documentos são enviados pelo candidato para a empresa.

9º passo: integração

Por fim, temos uma etapa fundamental: a integração ou o onboarding dos funcionários. Neste momento, é a hora em que o RH faz a integração de um novo profissional e lhe explica normas, procedimentos, e todas as informações necessárias sobre a rotina e cultura da organização. Esse passo é crucial para evitar as altas taxas de turnover. Afinal, o colaborador saberá como a empresa funciona desde o seu primeiro dia de trabalho.

Todas essas etapas devem ser realizadas com atenção, dedicação de profissionais qualificados e preferencialmente com o auxílio de um software de recrutamento e seleção eficiente. Com o uso da tecnologia, é possível otimizar todos os processos, garantir uma maior eficácia e tornar o RH cada vez mais estratégico. Ter um RH digital não é mais uma opção no mercado corporativo, mas uma necessidade! Por isso, invista em bons softwares para obter os melhores resultados.

Como usar a planilha de recrutamento e seleção?

Ao usar a planilha de recrutamento e seleção, o setor de RH deve se atentar em diferentes aspectos a fim de evitar prejuízos como: seleção de pessoas não indicadas para determinado cargo, processos seletivos mais onerosos, tempo maior do processo seletivo, entre outros. 

A seguir, separamos dicas essenciais para o RH aplicar dentro da planilha: 

1. Analise bem os dados das planilhas 

Muitas informações importantes para a tomada de decisões durante o processo seletivo estão contidas na planilha de recrutamento e seleção e devem ser analisadas com atenção pelo gestor do setor.  

2.  Evite  gastos desnecessários 

A planilha deve funcionar de forma que não haja problemas técnicos, pois isso pode tornar a seleção mais onerosa, além de gastar mais recursos. 

3. Cuidado com erros desnecessários 

No processo de seleção, o profissional de RH precisa evitar erros para não contratar pessoas que não se adequem ao cargo em questão e que nem estejam alinhadas com a cultura organizacional. 

Ao contratar a pessoa errada, futuramente, isso poderá comprometer a qualidade do trabalho, a  equipe, além de aumentar a taxa de turnover

Quando a planilha não é usada de forma correta, ela dificulta o trabalho dos gestores para analisar os dados.  

4.  Fique atento à gestão do seu tempo

Ao usar uma planilha de recrutamento e seleção, procure escolher um software automatizado a fim evitar erros na hora de repassar os cadastros. Dessa forma, o recrutador pode focar apenas nas atividades estratégicas que geram retorno para a empresa. 

Quais dados podem ter nas planilhas de recrutamento e seleção?

Para o sucesso do recrutamento, a empresa precisa incluir dados dos candidatos na planilha de recrutamento e seleção que servirão para analisar os candidatos, controlar as etapas do processo de recrutamento e até mesmo formar um pool de talentos para outras seleções. 

As planilhas permitem escolher candidatos de forma estratégica, analisando de forma digital e rápida todas as etapas do processo e quais precisam ser melhoradas. 

Existem diversos tipos de planilha que podem ser utilizadas. Confira a seguir alguns dados que podem ser incluídos nelas:

  1. Introdução para informações do setor de Recursos Humanos;
  2. Controle de candidatos como: nome, gênero, idade, data da candidatura, cidade de origem, perfil do teste DISC, status do processo seletivo, etc. Posteriormente nessa aba, todos os indicadores podem ser calculados automaticamente, o que facilita o trabalho do recrutador;
  3. Aba de painel de indicadores em que todos esses dados são calculados de forma automática pelo sistema, evitando assim os erros;
  4. Tabela com indicações dos canais de aquisição do talento que podem ser: redes sociais, sites de emprego, indicações internas, banco de talentos da empresa, etc.
  5. Etapas do processo seletivo;
  6. Tempo de duração do processo seletivo;
  7. Tempo de contratação;
  8. Indicação de vagas em aberto.

Modelo de planilha de recrutamento e seleção (DOWNLOAD GRATUITO)

Gostou deste artigo e de todas as nossas dicas? Basta agora colocar o passo a passo em prática. Nós estamos aqui para te ajudar! Se você atua na área de recrutamento e seleção e está atualmente executando algum processo seletivo, você pode usar o nosso modelo de planilha para escolher candidatos de maneira organizada e visual.

Com este modelo, você pode:

  • Definir e registrar cada etapa;
  • Completar os motivos de qualificação ou desistência;
  • Visualizar o resumo do processo em um dashboard facilitado.

Ou seja, é possível ter uma visão instantânea de quantos candidatos estão no fluxo do processo e também o funil de etapas dos candidatos. Você também pode visualizar facilmente as principais razões pelas quais os candidatos não foram selecionados.

Para realizar o download GRATUITO do nosso modelo de planilha de recrutamento e seleção, é só clicar aqui!

Baixar Modelo de Planilha Recrutamento

 

Sobre o autor

JobConvo

A JobConvo foi desenvolvida para crescer com a sua empresa – fornecendo os recursos e a flexibilidade de que você precisa em cada estágio. Se a sua empresa possui 1 ou 10.000 funcionários, pode contar conosco. Atualmente nossas soluções abrangem plataforma de Gestão para Processos de Recrutamento e Seleção e admissão digital, onde você pode gerir todo o processo com um sistema com inteligência artificial.

Sobre a JobConvo

Plataforma Líder em Gestão para Processos de Recrutamento e Seleção

  • Crie requisições;
  • Personalize e automatize as etapas dos processos;
  • Compartilhe as vagas em diversos canais;
  • Aplique testes técnicos;
  • Faça o Fit Cultural e a tendência de comportamento dos candidatos;
  • Analise as vídeo entrevistas;
  • Compartilhe os finalistas com gestores;
  • Analise os relatórios;
  • Faça a admissão digital.

Saiba mais